linkaki

Lula não concorda em ir para a prisão como criminoso comum e exige ser tratado como preso político



Logo após ter um pedido de habeas corpus preventivo negado por unanimidade pelos cinco membros do Superior Tribunal de Justiça nesta terça-feira, 06, o ex-presidente gravou um vídeo para comentar a derrota do recurso que visava impedir sua prisão logo após a análise de seu embargo no TRF-4, o que deve ocorrer em algumas semanas.

No vídeo, Lula exige que seja considerado um preso político, caso sua prisão se confirme nos próximos dias. “Eles vão ter que arcar com o preço de decretar minha prisão” “Se não provarem um real na minha conta, um dólar na minha conta, uma telha na minha conta que não seja minha, terei que ser considerado um preso político”, exigiu o ex-presidente.

Lula já teve mais de R$ 9 milhões bloqueados em suas contas, imóveis reservados ao uso do petista, como o triplex no Guarujá e a cobertura em São Bernardo do Campo, já foram bloqueados pela Justiça e a defesa do petista tenta agora desesperadamente tirar o processo do caso do sítio em Atibaia das mãos do juiz Sérgio Moro. No sítio tem pedalinho, adega, suítes e milhares de telhas colocadas por empreiteiras corruptas ao dispor de Lula em troca de contratos superfaturados com a Petrobras.

No entender do juiz Sérgio Moro, dos três desembargadores da 8.ª Turma do TRF-4 e dos cinco ministros da Quinta Turma do STJ, Lula é um criminoso comum, condenado a 12 anos pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. No entanto, o petista exige ser tratado como preso político, o que não faz muita diferença para a maior parte da população, contando que ele seja preso.

Informe seu Email para receber notícias :