linkaki

“Lula, ladrão, seu lugar é na prisão” O ex-presidente não está tendo refresco nem nas universidades em sua caravana



A estratégia dos organizadores da caravana do ex-presidente Lula pela região Sul do país não está funcionando como planejado. Visando evitar hostilidades, os organizadores da caravana preferiram dar prioridade a visitas a  visitas a Universidades, locais em que o número de simpatizantes de esquerda supostamente prevalece.

Mas ao que tudo indica, Lula não está tendo refresco nem mesmo nestes supostos 'antros' de esquerdistas. A passagem do petista pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) na arde desta terça-feira (20) foi marcada por tumultos, empurra empurra e os gritos do velho refrão  “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”. Homens a cavalo do Batalhão de Operações Especiais (BOE) se encarregaram de evitar confrontos entre manifestantes pró e contra a presença de Lula na Universidade.

Escoltada por um forte esquema de segurança a cargo do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), a caravana chegou pouco antes das 14h30min à UFSM, onde Lula, acompanhado da  ex-presidente Dilma Rousseff,  manteve apenas uma reunião com os diretores da Universidade. O petista não discursou e deixou o local duas horas mais tarde, novamente sob vaias e  xingamentos. Lula e Dilma já haviam enfrentado o mesmo tipo de constrangimento durante passagem na Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA, na segunda, 19.



Com informações da  Gazeta Gaúcha.


Informe seu Email para receber notícias :