linkaki

Lula estava em helicóptero quando identificaram tiro em ônibus. PT tenta desmentir Secretaria de Segurança do Paraná



A situação envolvendo os tiros disparados contra a comitiva do ex-presidente Lula está cada vez mais repleta de suspeitas. Num primeiro momento após o episódio, nenhum dos ocupantes do veículo atingido pelo disparo confirmou ter ouvido algo. O tiro na lataria do ônibus só foi 'achado' quando o veículo parou em virtude dos pneus que haviam sido perfurados por objetos supostamente jogados na estrada por manifestantes.

Em seguida, surgiu a versão de que os passageiros teriam ouvido barulhos durante o trajeto de 70 km entre a cidade de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, mas acharam que se tratava de pedras que haviam atingido a carroceria do ônibus na estrada.

Outra controvérsia, agora em caráter oficial, diz respeito ao fato do ex-presidente ou os organizadores da caravana não terem solicitado escolta da Polícia Militar para o pequeno trajeto. O fato é estranho, já que o próprio ex-presidente Lula e seus subordinados vinham tentando colocar a culpa nas autoridades pelos atos de hostilidades de manifestantes contrários à presença do petista na região Sul do país.

Mas a A Secretaria de Segurança Pública do governo do Paraná reiterou que o ex-presidente ou os organizadores da caravana não solicitaram escolta para o pequeno trajeto entre os dois municípios paranaenses e confirmou que Lula não estava em nenhum dos ônibus, mas sim em um helicóptero.

"Importante ressaltar que o ex-presidente não estava no ônibus. Ele chegou de helicóptero no local. A Polícia Militar do Paraná reforçou o policiamento nos locais de manifestação pré-determinados junto à comitiva do ex-presidente. Não houve, por parte do ex-presidente, o pedido de escolta", diz nota da secretaria do governo paranaense.

Também por meio de nota, o PT tentou desmentir a informação oficial do órgão de segurança do Paraná: "A Secretaria de Segurança Pública do Paraná mente para omitir sua responsabilidade no atentado sofrido pela caravana do presidente Lula. O ex-presidente não usou helicóptero no percurso entre Quedas do Iguaçu e a Universidade Fronteira do Sul, no município de Laranjeiras do Sul. Esse percurso foi feito em um dos três ônibus da caravana. Centenas presenciaram Lula descendo do ônibus na universidade. O PT pediu, sim, ao governo do estado que providenciasse toda a segurança para a caravana.", diz a nota do PT.

A Polícia Civil do Paraná informou que uma equipe da Delegacia de Laranjeiras do Sul foi imediatamente deslocada para o local do incidente. Conforme a nota da corporação, a Polícia Militar do Paraná reforçou que “não houve, por parte do ex-presidente, o pedido de escolta”.


Informe seu Email para receber notícias :