linkaki

Lula diz que não vai fugir, mas estará bem pertinho da fronteira do Paraguay nos dias da decisão do TRF-4



O ex-presidente Lula admitiu em livro publicado esta semana que não tem receio de ser preso, após a confirmação de sua condenação no caso do triplex do Guarujá. O petista, no entanto, afirmou que pretende recorrer da prisão a instâncias superiores. Lula foi condenado por unanimidade pelos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) a uma pena de 12 anos e um mês de prisão em regime fechado. Lula já teve um habeas corpus negado no Superior Tribunal de Justiça e tenta o mesmo recurso no Supremo Tribunal Federal.

O problema é que o Supremo mantém um entendimento de que condenados em segunda instância podem iniciar o cumprimento da pena enquanto apelam a instâncias superiores e o habeas corpus preventivo de Lula pede justamente para que ele não seja preso. Após o insucesso das inúmeras tentativas de pressionar os ministros do STF a reverem a regra sobre prisão em segunda instância, Lula e seus subordinados do PT já deram o caso praticamente por encerrado. O ex-presidente afirmou que está preparado para a prisão, que vê a situação com 'tranquilidade', que não vai fugir ou se refugiar em qualquer embaixada. Lula disse que estará em casa, como sempre, aguardando a Polícia Federal bater em sua porta. Será?

A decisão do TRF-4 deve ocorrer por volta do dia 26 de março. Nesta data, Lula estará na na  Tríplice Fronteira, em Foz do Iguaçu, a poucos quilômetros do Paraguay e Argentina. O petista será a atração de um Seminário Internacional em uma das etapas da sua caravana pelo sul do País.

A conferir se Lula vai fugir ou será mesmo preso. Sua presença na região pode inclusive facilitar o trabalho da polícia no momento de seu recolhimento, já que o petista deve ser levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Lula tem esperança de recorrer e de conseguir ao menos uma prisão domiciliar, com tornozeleira e tudo. Mas o fato é que esta é apenas a primeira condenação do petista, que é réu em outras seis ações penais, acusado de crimes como corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa, tráfico de influência e outros crimes que podem lhe render mais de 100 anos em condenações futuras somadas. É esta realidade que Lula finge ignorar. Ninguém pode ficar tranquilo, tendo tantos processos pela frente. Estando tão perto da fronteira...

Dias antes, a conversa de Lula sobre sua condenação era outra...



Informe seu Email para receber notícias :