linkaki

Lula deve ser preso em março, apesar do apoio de setores da imprensa aos ministros do STF que querem mantê-lo livre



O ex-presidente Lula vive momentos dramáticos nesta reta final da ação penal em que foi condenado na segunda instância a 12 anos de prisão em regime fechado no caso do triplex do Guarujá. Enquanto o petista torce para que alguns ministros do Supremo Tribunal Federal consigam convencer a presidente da Corte a colocar em pauta a revisão do entendimento da possibilidade de execução da pena de condenados me 2.º Grau, setores da imprensa dão suporte aos ministros que defendem esta posição.

 Em entrevista ao Globo, o ministro Celso de Mello, decano no Supremo, opinou:

1) Cármen Lúcia, a presidente da Suprema Corte, “terá a sensibilidade” para pautar o julgamento de ações que contestam a regra que permite o encarceramento de condenados a partir de decisões de segunda instância;

2) Deve prevalecer no plenário do Supremo uma “posição intermediária”, que condiciona a execução das penas à confirmação da sentença pelo Superior Tribunal de Justiça, o STJ.

Celso de Mello não é o único ávido por 'apequenar' o STF e fazer com que a Corte se mobilize rapidamente para livrar Lula da cadeia. O problema será convencer Cármen Lúcia a mudar seu entendimento sobre 'apequenar' o STF. A presidente do Supremo mobilizou toa a imprensa nacional há algumas semanas ao afirmar peremptoriamente que o Supremo não iria se “apequenar” e pautar a condenação de Lula para alterar o entendimento sobre prisão em segunda instância. Declarou que não cogitava pautar o julgamento de ações sobre o tema.

Enquanto isso, o PT permanece em compasso de espera. Dirigentes do partido já dão como certa a prisão de Lula e anseiam pela definição da situação o quanto antes, tendo em vista o tempo precioso que todos os atores políticos estão perdendo com a indefinição de Lula, que insiste em usar o partido e seus integrantes como escudo.

Mas a situação não deve perdurar por muito tempo. O TRF-4 deve concluir a análise de seu recurso nas próximas semanas e Lula deve ser efetivamente preso ainda durante o mês de março, caso a presidente do STF mantenha seu entendimento sobre as dimensões institucionais da mais alta corte do país.

Lula e o PT estão tão desgastados com toda essa lenga lenga, que ninguém mais acredita que haverá alguma comoção com a prisão do petista. Ao que tudo indica, não haverá sequer entusiasmo na imprensa e na sociedade, que anseia por este momento há anos. O mais provável é que Lula seja preso e esquecido alguns dias depois. Sobretudo pelos membros do PT. 

Informe seu Email para receber notícias :