linkaki

Lula deve ficar solto até a eleição com ajuda do STF, dizem ministros do STJ



Ao que tudo indica, o ex-presidente Lula vai continuar sapateando na cara do povo por muito mais tempo do que o SALVO-CONDUTO concedido pelos ministros do Supremo Tribunal Federal na última quinta feira, 22. Segundo Ministros do Superior Tribunal de Justiça ouvidos pela Folha, o petista  "tem boas chances de continuar em liberdade até o dia da eleição se conseguir habeas corpus no Supremo Tribunal Federal após a Páscoa. Tudo indica que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região rejeitará nesta segunda (26) os embargos apresentados contra sua condenação. Com o habeas corpus, ele poderá recorrer em liberdade ao STJ, onde o caso dificilmente será julgado antes de outubro".

De posse de um habeas corpus definitivo, Lula poderá contar com os prazos dos recursos nas instâncias superiores, como o próprio STJ. Ainda segundo a Folha, "Lula terá direito de apresentar ao STJ um recurso especial, que pode levar a modificações na sentença do TRF-4. No ritmo habitual, dizem os ministros da corte, será impossível ouvir as partes envolvidas e concluir a análise do pedido até julho, e depois só restarão dois meses até a eleição".

Isto significa que Lula poderá tanto tentar impor sua candidatura e fazer campanha pelo país até as datas limites, para, em seguida, indicar um outro nome para concorrer em seu lugar. O eventual habeas corpus concedido pelo STF e o recurso ao STJ não excluem a barreria importa pela condenação em segunda instância no TRF-4, que enquadrou Lula na Lei da Ficha Limpa, mas nada o impedirá de continuar fazendo campanha pelo país enquanto estiver explorando as brechas jurídicas para tentar registrar sua candidatura na Justiça Eleitoral.

O que é mais frustrante em toda esta situação não é o fato de um criminoso condenado e réu em outras seis ações penais fazer o que bem entende com a Justiça do país, à despeito da vontade do povo. Pior de tudo é que, caso este cenário se confirme, todas estas previsões já haviam sido feitas pelo próprio Lula e seus aliados. Lula poderá interferir no processo eleitoral livremente, forçando alianças com políticos com rabo preso, cobrando dívidas de ex-aliados e favorecendo seus candidatos favoritos, como Ciro Gomes, Marina Silva e possivelmente Fernando Haddad. No segundo turno, todos se juntam, além de Joaquim Barbosa, Manuela D'avila  e  outros representantes da esquerda. Parece um pesadelo para o povo brasileiro, mas é justamente este o sonho de meios de comunicação, artistas, representantes do Ministério Público, Judiciário e outros privilegiados que recebem salários altíssimos, penduricalhos e benefícios indecentes, como o famigerado auxílio-moradia. Reforma da Previdência? nem pensar. 

Informe seu Email para receber notícias :