linkaki

Lula derrotado por unanimidade. De novo. Petista pode ser preso, segundo TRF-4 e STJ



O ex-presidente Lula deixou para escalar um advogado de peso na fase crítica de processo relativo ao triplex do Guarujá, contratando criminalista Sepúlveda Pertence, um dos advogados mais caros do país que ostenta em seu currículo os cargos de ex-Procurador-geral da República e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal.

Logo na primeira fase dos processo na Lava Jato, Lula chegou a contratar Nilo Batista, outro criminalista de peso. Mas logo que se familiarizou com o caso, Batista abandonou a defesa de Lula, alegando “uma suposição de conflito de interesse” com outros clientes de seu escritório. Diante da alta taxa de insucesso, Lula resolveu ficar com os advogados de casa mesmo. A maior parte de sua defesa foi conduzida pelo compadre Roberto Teixeira, seu genro Cristiano Zanin Martins, que é casado com Valeska Teixeira, filha do compadre de Lula.

Logo após a derrota no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que confirmou por unanimidade sua condenação no caso do triplex na segunda instância, Lula resolveu investir em uma grife do direito e convocou Sepúlveda Pertence para usar sua influência no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF).

Mas ao que tudo indica, o craque escalado por Lula não impediu que o STJ recusasse, novamente por unanimidade, o habeas corpus preventivo do petista contra a possibilidade de prisão após sua condenação no TRF-4. Os cinco ministros da 5ª Turma Criminal afirmaram que a pena só será executada após a decisão da segunda instância em relação a recursos apresentados pela defesa de Lula no TRF-4.

Resta saber agora se Sepúlveda Pertence e os subordinados de Lula do PT que andam invadindo o STF vão conseguir convencer a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, a voltar atrás em sua posição e pautar o habeas corpus do ex-presidente e no Supremo. 

Informe seu Email para receber notícias :