linkaki

Lula continua sendo hostilizado no Sul do país, enquanto acompanha tensão no STF



Enquanto acompanha o drama das decisões no STF que podem favorecê-lo imediatamente ou num futuro próximo, o ex-presidente Lula vive momentos de pavor diante da perspectiva de ser preso nos próximos dias e ainda tem sido hostilizado duramente hostilizado durante sua caravana pela região Sul do país.

Embora os constrangimentos tenham sido igualmente embaraçosos em todas as cidades que passou até o momento, a passagem do petista pela cidade de São Borja, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, marcou o declínio político do petista. Ignorado por lideranças políticas, como o presidente do PDT, Carlos Lupi, que se recusou a acompanhar Lula na visita ao túmulo do ex-presidente Getúlio Vargas, o petista também foi alvo do repúdio da família do próprio Vargas.

Como se não bastasse, Lula, Dilma e seus subordinados que fazem parte da comitiva foram alvos de vaias, xingamentos durante os protestos de moradores, ruralistas e estudantes. Dirigentes do PT haviam aconselhado o ex-presidente a cancelar a caravana para poder acompanhar com mais tranquilidade as tensões previstas nos dias que antecedem sua possível prisão, mas Lula insistiu em levar a comitiva ao Sul do país. Segundo interlocutores, Lula reconhece que não tem chance de escapar da prisão, mas continua disposto a apostar todas suas fichas fazendo aquilo que sabe fazer. O problema é que sua fórmula não está funcionando. 

Informe seu Email para receber notícias :