linkaki

Há dez anos, Sérgio Moro condenava Fernandinho Beira-Mar por comandar quadrilha de tráfico de drogas



Embora sua projeção nacional tenha se intensificado desde o início da Operação Lava Jato, o juiz federal Sérgio Moro não é propriamente um 'novato' no protagonismo ao crime organizado no país. Dez anos atrás, o magistrado condenava o traficante carioca Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar.

O mega-traficante foi condenado a 29 anos e oito meses de prisão pelos crimes de tráfico de drogas e armas e lavagem de dinheiro. A sentença foi proferida pelo juiz Sérgio Fernando Moro, da Vara Federal Criminal de Curitiba. Na ocasião, Moro sentenciou ainda a mulher e o filho de Beira-Mar.

"Pelas circunstâncias dos crimes, é de se concluir que o condenado faz do crime a sua profissão", assinalou o Juiz Sergio Moro, em sentença em que condenou Beira-Mar, um dos chefes da facção criminosa Comando Vermelho.

O traficante já se encontrava preso quando foi deflagrada em novembro de 2007, a Operação Fênix. A Polícia Federal concluiu que, além de comprar fazendas e gado, Beira-Mar lavou dinheiro do tráfico investindo em diversas empresas, inclusive uma de lava a jato. Moro impôs mais 29 anos de condenação ao mega traficante.

O ex-presidente Lula e seus subordinados passaram os últimos anos tentando intimidar o juiz Sérgio Moro. Se o magistrado não se intimidou em condenar um traficante perigoso como Beira-Mar, seria pouco provável de se permitir intimidar por integrantes de uma outra organização criminosa qualquer.

Lula e seus subordinados do PT sabem que que o petista não terá 24 horas de liberdade, caso o STF não dê um jeito definitivo de livrá-lo da prisão. Moro vai mandar prendê-lo imediatamente, após uma eventual recusa do habeas corpus do petista. 

Informe seu Email para receber notícias :