linkaki

General Joaquim Silva e Luna, o ministro da Defesa, pede apoio da sociedade na solução dos problemas da segurança pública



O primeiro integrante militar a comandar o Ministério da Defesa desde o regime militar, general do Exército Joaquim Silva e Luna, concedeu uma entrevista ao Estadão nesta sexta-feira, na qual defendeu que a sociedade participe da busca por soluções para os problemas de segurança pública e disse  que os “militares não buscam protagonismo” ao assumir funções no governo.

“Não se busca protagonismo. Entendemos (a maior participação de militares) como cumprimento de destinação constitucional. Quando um militar escolhe esta profissão é por vocação. Não se pode deixar de contribuir, com sua experiência, em área de gestão e administração, só porque se é militar. Aí parece que o militar não integra a sociedade. Seria falta de bom senso. E isso é circunstancial, não vemos isso como protagonismo. A colaboração de militares que foram convidados e aceitaram participar do desafio incomoda? Não incomoda porque é nossa missão. No momento o País precisa disso e estamos disponíveis.”

 “Não vi essa percepção em canto nenhum. Posso falar pelas três Forças (Exército, Marinha e Aeronáutica). Não percebo dessa forma. O presidente é o comandante supremo das Forças Armadas e ele se comunica bem com as Forças. Ele busca esse contato. O que existe hoje é a necessidade de participação de todos os brasileiros na busca de solução dos problemas de segurança pública.”, defendeu o novo Ministro da Defesa

Informe seu Email para receber notícias :