linkaki

Esquerda paga mico do século. Em show histórico, Geraldo Vandré expulsa militantes com faixa de Marielle Franco



Embora o autor da música "Pra não dizer que não falei das flores" tenha sido adotado pela esquerda brasileira como grande ídolo, o cantor e compositor paraibano Geraldo Vandré nunca foi um defensor das ideologias de esquerda.

Mas como os militantes e ativistas de esquerda são pessoas relativamente pouco informadas, um grupo de ativistas resolveu cair na bobagem de levar uma faixa de protesto contra a morte da vereadora Marielle Franco para um show histórico do cantor.

Afastado há mais de 50 anos dos palcos, Geraldo Vandré fez um show histórico no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa – sua terra natal, neste fim de semana. Durante a interpretação de “Pra não dizer que não falei de flores”, música épica adotada pela esquerda brasileira como um hino contra Ditadura, Geraldo Vandré interrompeu a canção, um grupo de manifestantes desenrolou a faixa em protesto contra a morte de Marielle diante da plateia. Quando viu do que se tratava, o cantor parou de cantar, pegou uma ponta da faixa e, visivelmente aborrecido, guiou os manifestantes até a lateral do palco, indicando a saída do Teatro. Logo em seguida, foi aplaudido de pe pelo público presente.
.
Outro momento embaraçoso para os ativistas de esquerda foi quando iniciaram um coro "Fora Temer". Novamente, Geraldo Vandré reprovou o comportamento de pequena parte do público e se retirou do palco com pianista paulista Beatriz Malnic. Os dois interromperam a atuação da Orquestra Sinfônica da Paraíba, acenaram para a plateia e foram para o camarim.






O ex-comunista Geraldo Vandré sempre fez questão de afirmar que nunca fez música de protesto e também não esconde sua contrariedade com o fato de intelectuais de esquerda e da mídia terem se apropriado de sua canção como hino. Funcionário público, Vandré é um apaixonado por aviação desde criança. Admirador das forças armadas até os dias de hoje, o cantor só se hospeda em hotéis militares. Seu retorno aos palcos foi marcado por mais um grande mico dos ativistas de esquerda que se gabam tanto de conhecer história, mas ignoram completamente os transtornos que o cantor sofreu no passado, quando os mesmos grupos se apropriaram de sua canção. Este equívoco custou à nação a retirada da vida artística de um de seus maiores compositores durante longos 50 anos.

Informe seu Email para receber notícias :