linkaki

Danilo Gentilli detona militantes: "Quem aplaude político é idiota. O Estado dever servir ao povo. Eu acho bem imbecil o militante político"



O apresentador Danilo Gentili expressou de forma clara as contradições presentes no comportamento do povo brasileiro ao comentar o papel de cada um na sociedade, sobretudo em tempos de eleição. Durante sua participação no Programa Raul Gil do último sábado, Gentili falou em determinado momento sobre o comportamento de alguns cidadãos que se convertem em militantes durante o período eleitoral.

Obviamente, é dever do cidadão cobrar do Estado e de seus representantes a devolução de parte daquilo que entrega à União na forma de impostos. Neste sentido, a lógica da relação entre o cidadão e o Estado deveria ser a de um fiscalizador e cobrador de resultados, como investimentos em educação, saúde, etc. A mesma postura deveria ser adotada quanto aos candidatos a cargos eletivos, no caso, os políticos.

Gentili criticou a postura de determinados cidadãos que se portam como militantes fanáticos que passam a defender os políticos, futuros detentores do poder do Estado. De fato, esta é uma enorme contradição por parte do cidadão.

O apresentador esclareceu que  "O Estado deve servir  ao povo, e não o povo servir ao Estado. Então quando você vê que o governante achando que o povo é que tem que ficar pagando para ele ter uma boa vida (auxílio-moradia para morar na própria casa, por exemplo), que o povo é que tem que aplaudir ele, eu já acho que quem aplaude é idiota". "Você vai aplaudir político? Você vai defender político? Eu acho bem imbecil o militante político. Eu quero é que se dane!" desabafou Danilo Gentili de forma genuína.

Há poucos dias, o pré-candidato Jair Bolsonaro, um dos 12 parlamentares que recebe auxílio-moradia para morar na própria casa, afirmou que "quando um casal engravida, ele já pensa no Estado. Creche, Escola, Curso superior por cota", como se não fosse dever do Estado devolver ao cidadão parte de seus impostos na forma de serviços. Quanto menor a renda do cidadão, maior a carga tributária que ele paga. Quem ganha até dois salários mínimos, paga em média 54% de impostos. Isto significa que um catador de latinha, quando vai fazer uma compra de R$ 100,00, volta com apenas R$ 46,00 reais em produtos para casa. Se a maior parte de seu dinheiro serve para pagar auxílio-moradia, passagens de avião, aluguel de carros, gastos com remessas postais dos deputados, salários acima de R$ 30 mil e outros benefícios vergonhosos para servidores, juízes, ministros e procuradores da República, por que não devolver ao menos uma migalha ao povo?

93% de tudo que a união arrecada fica com os servidores, políticos e a elite da Previdência. Sobra apenas 7% do dinheiro do cidadão para investir em escolas, creches, hospitais, etc. E tem político que acha que devolver migalhas ao povo é 'paparicar o cidadão'. E tem idiota que aplaude. Danilo Gentili está certíssimo. Acompanhe no vídeo abaixo:


Informe seu Email para receber notícias :