linkaki

Bolsonaro irrita eleitores ao admitir que pode ter gay como vice



O pré-candidato à Presidência e deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), irritou boa parte de seus simpatizantes ao admitir em entrevista ao portal O Dia que poderá compor sua chapa tendo como vice um gay.

O DIA - E o seu vice? Cogita uma mulher, para reduzir a resistência do eleitorado feminino?

Bolsonaro - Não pensei em nomes ainda, mas obviamente será um ser humano que possa agregar. No tocante à cor da pele, gênero, gay... Tanto faz, admitiu o pré-candidato, que reconheceu dificuldades em formar uma aliança com outros partidos.

O DIA - Poderá ser um gay?

Bolsonaro - Não tem problema nenhum. Desde que a sua vida pessoal se reserve a ele, não ao público. Se for uma pessoa competente e que preserve a sua intimidade, como eu preservo a minha, problema nenhum em ser meu vice, admitiu Bolsonaro.

Com a proximidade das eleições, o pré-candidato tenta desmistificar a imagem de homofóbico perante o eleitorado. As declarações de  Bolsonaro são mesmo cercadas de polêmicas e contradições. Há poucos dias, durante ato de sua filiação ao PSL, o pré-candidato declarou que “Não tenho nada contra homossexuais; para nós, não é normal, mas respeitamos”, disse o pré-candidato.

Ao admitir que pode ter como vice um gay, que segundo sua própria avaliação não é um sujeito 'normal', Bolsonaro conseguiu irritar uma parte do eleitorado que lhe é mais cara: seus simpatizantes. Nas Redes Sociais, a declaração do pré-candidato foi recebida em indignação entre os simpatizantes mais radiciais. A versão "Bolsonarinho paz e amor" não agradou parte dos simpatizantes do pré-candidato.

Informe seu Email para receber notícias :