linkaki

Após banho de ovo podre, Lula perde recurso no TRF-4, se torna inelegível e tem prisão suspensa temporariamente



Apesar da comemoração por ter conseguido no Supremo Tribunal Federal um salvo-conduto garantindo que não seria preso até o dia 4 de abril, o ex-presidente Lula teve uma semana de derrotas políticas e jurídicas capazes de comprometer seus planos para o futuro.

Um dia após tomar um banho de ovos podres atirados por manifestantes em seu palanque, Lula teve seu recurso negado por unanimidade pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). O três integrantes da 8.ª Turma do Tribunal da Lava Jato em Porto Alegre negaram, nesta segunda-feira, pedido de absolvição do petista, condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. Com o resultado de 3 a 0, por unanimidade, o ex-presidente se tornou ficha-suja e deve ser considerado inelegível para as eleições de 2018.

Recai agora sobre os ministros do STF a responsabilidade de honrar todo o trabalho realizado pelos integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato ao longo dos últimos três anos, negando o habeas corpus no qual o petista pede para não ser preso. Caso os ministros do Supremo concedam o habeas corpus a Lula e derrubem o entendimento de que condenados em segunda instância possam iniciar o cumprimento da pena enquanto recorrem à instâncias superiores, estarão reabrindo a cancela da impunidade no país, que pode mergulhar numa grande convulsão com protestos violentos.

A Corte perderá toda a credibilidade perante a população, que entenderá, com toda razão, que os ministros possuem algum tipo de comprometimento com o criminoso condenado em segunda instância. Lula tem sido alvo de repúdio popular desde o início da semana passada, quando deu início a sua caravana pela região Sul do país. 

Informe seu Email para receber notícias :