linkaki

Além das vaias de populares, Lula ainda ouviu esculacho de José Mujica



O ex-presidente Lula deu início a primeira etapa de sua caravana pela região Sul do país com o pé esquerdo, nesta segunda-feira, 19. Logo após ser duramente hostilizado e praticamente expulso da cidade de Bagé, Lula seguiu para um encontro com lideranças de esquerda na fronteira do Brasil com o Uruguai. Além da baixíssima presença de militantes no ato no Parque Internacional, na divisa entre as cidades Santana do Livramento e Rivera, Lula ainda ouviu uma pequena sessão de esculacho do ex-presidente do Uruguay e atualmente senador José Pepe Mujica.

O uruguaio não poupou críticas ao petista e disse, entre outras coisas, que os representantes da esquerda  tem "o dever de viver como vive a maioria do nosso povo, e não como vive a minoria privilegiada", e que “As mudanças [sociais] não podem se respaldar em uma figura única e o futuro não é uma figura única", numa clara referência ao fato de Lula ter centralizado o poder da esquerda no país há décadas. "

Temos de aprender, em toda a América Latina, que, sem unidade, não há poder. E que ninguém tem a verdade total. Nós que brigamos pela igualdade temos o dever de viver como vive a maioria do nosso povo, e não como vive a minoria privilegiada. Os partidos de esquerda têm de cuidar enormemente da conduta e da vida da gente que os representa. Porque a grande burguesia estende a mesa, nos convida e, por humanismo, temos de ir. Mas a mesa é deles”, disse Mujica, numa referência aos banqueiros, empreiteiros e empresários corruptos que se banquetearam ao longo dos governos de Lula e Dilma, como Marcelo Odebrecht, Léo Pinheiro e Joesley batista.

Mujica também criticou a centralização de lideranças em uma “figura única”. “As mudanças [sociais] não podem se respaldar em uma figura única e o futuro não é uma figura única. Há que se construir o partido”, disse o uruguaio.

Informe seu Email para receber notícias :