linkaki

PT não pode impedir que população comemore prisão de Lula



A prisão do ex-presidente Lula representa um marco na história do país no combate à corrupção e na luta contra a impunidade. O petista, que se tornou símbolo da corrupção nacional e comandou um partido que é identificado pela Justiça e pela sociedade como uma organização criminosa.

Esta constatação é tão latente na sociedade nos dias de hoje que até mesmo os simpatizantes e ativistas de esquerda se sentem constrangidos em assumir publicamente suas preferências ideológicas. Embora se sintam traídos e ludibriados por seus ídolos, a dificuldade em reconhecer que erraram pode significar um reconhecimento de culpa por tantos reveses impostos ao povo pela esquerda brasileira ao longo da última década e meia.

A narrativa de que Lula e o PT tiraram milhões de pessoas da pobreza morreu junto com a pior recessão da história do país e com os 14 milhões de desempregados deixados por Dilma na rua da amargura. O milagre virou pó e os bilhões que Lula deu para Marcelo Odebrecht, Josely Batista Eike Batista, Léo Pinheiro e outros criminosos evaporaram. 300 mil empresas faliram e o Brasil tem hoje 52 milhões de pessoas na miséria. Este é o legado de quase uma década e meia de PT no poder. Os sem terra continuam sem terra, o número de assassinatos subiu de mil 30 para 60 mil ao ano entre 2003 até 2016, o último ano do governo Dilma, que ainda deixou o país com um rombo de mais de R$ 170 bilhões nas contas públicas. 14 membros da alta cúpula do PT foram condenados por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, incluído o ex-presidente Lula.

O fato da prisão do petista gerar uma explosão de alegria em milhões de brasileiros, que deve ser encarado como uma manifestação democrática da sociedade, será encarado por muitos como um gesto de cidadania, acima de tudo.

Haverá certamente uma noca catarse na sociedade, um estado de celebração, de alegria por alcançar a libertação de algum mal. Um  momento da expulsão ou purgação do que é estranho à essência ou à natureza de um ser, o livramento daquilo que o corrompe.

Não há nada que o PT possa fazer para impedir que as pessoas manifestem sua alegria e esperança por um país melhor. O partido pode e tem o direito democrático de reunir seus simpatizantes para protestar, civilizadamente, contra a prisão de Lula. Não há nada que os impeça. Se vão conseguir ou não encontrar corajosos para sair em defesa de um criminoso condenado é outra história. 

Informe seu Email para receber notícias :