linkaki

Pressionado e prestes a ser preso, Lula reluta em indicar outro candidato para o PT



A insistência do ex-presidente Lula em usar o PT como escudo político para evitar a prisão já está tirando a paciência de muita gente no partido. Com a contagem regressiva para a eleição de 2018, o partido perde um tempo precioso por conta da teimosia do criminoso condenado em falar de sua candidatura, já completamente inviável à esta altura do campeonato.

Ainda que não seja preso nas próximas semanas, o que é pouquíssimo provável, Lula já é um criminoso condenado em segunda instância e não poderá registrar sua candidatura por conta da Lei da Ficha Limpa. As consultas sobre esta possibilidade já foram esgotadas e as autoridades eleitorais já bateram o martelo sobre o assunto. No PT, torna-se cada vez mais desagradável ver o líder do partido se prestar a um papel tão ridículo em insistir em algo que está todo mundo cansado de saber que não tem qualquer chance de prosperar.

Enquanto Lula insiste em sequestrar o PT, outros partidos se movimentam para lançarem seus próprios candidatos. É o caso do líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, o MTST, Guilherme Boulos, que está prestes a fechar sua candidatura com o PSOL. Setores do PT não acreditam na competitividade de Haddad, incluindo o próprio Lila, que Há meses vinha  ventilando o nome de Boulos entre dirigentes do partido.

A ausência de plano B para substituir Lula na corrida eleitoral está tirando cada vez mais o sono de muitos dirigentes do partido, nestes dias que antecedem a possível prisão de Lula. Embora Lula tenha lançado mão de Boulos e do MTST num momento em que não era possível mais mobilizar a militância do PT para promover sua defesa no campo político, o líder do movimento social como plano B acabou se tornando a opção mais viável para muitos no partido.

Com Haddad e sem Boulos, dirigentes do PT temem que o pré-candidato Ciro Gomes do PDT acabe aglutinando o apoio de setores mais amplos da esquerda. neste cenário, a legenda teria que se submeter a Boulos no PSOL ou a Ciro no PDT, caso queira eleger e reeleger alguns parlamentares. Cresce a convicção de que Lula será preso e que o petista não faz a menor questão de poupar o partido do castigo que lhe será imposto pela Justiça em breve. Como o petista corre o risco de ser preso bem antes do início da campanha, não poderá sequer passar o bastão para seu sucessor. 

Informe seu Email para receber notícias :