linkaki

O Criminoso condenado. De pai dos pobres a rei dos bandidos. A essência criminosa de Lula prevaleceu sobre o PT




A ascensão e queda do ex-presidente Lula é um dos maiores fenômenos da história política recente do país. Maior responsável pela chegada do PT ao poder, é também o maior responsável pela morte trágica da legenda que chegou bem perto de se consolidar como o maior partido do Brasil.

O que é mais impressionante sobre a índole criminosa de Lula é que, apesar de ter se tornado um criminoso condenado e réu em mais seis ações penais, o petista ainda é considerado o maior político brasileiro de todos os tempos, dada a sua trajetória de vida até chegar ao cargo máximo da nação. Ao longo de sua carreira política, conseguiu se eleger presidente por duas vezes e ainda elegeu sua sucessora, também por duas vezes. Sem dúvida, foram feitos notáveis, mesmo levando em conta a inocência política do eleitor brasileiro. O povão, apesar da desgraça que fez elegendo Lula e membros do PT, ainda não está livre de se permitir seduzir por outros políticos populistas e inescrupulosos.

A saga da família de Lula, desde o nascimento no sertão sofrido de Pernambuco até a chegada em São Paulo, é exatamente igual a trajetória de tantas outras famílias Silva do Brasil. A diferença é que o menino pobre, sem instrução, conseguiu alçar voos jamais imaginados por milhões de nordestinos que migraram para o sudeste do país em busca de melhores condições de sobrevivência.

O que ninguém conseguiu entender até hoje sobre a vida de Lula é como um homem dotado de uma admirável capacidade de superação, que teve a oportunidade de servir de farol para todos os brasileiros de origem humilde, se permitiu seduzir pela ganância, pelo luxo, pela ostentação e pelo dinheiro fácil da corrupção.

Essencialmente, Lula nunca foi uma pessoa de boa índole. Talvez o ódio e a inveja de pessoas bem sucedidas tenha sido o combustível que o permitiu chegar onde chegou. Ao longo de muitos anos, o petista alimentou e pregou um ódio injustificado contra setores da sociedade. Uma visão convenientemente errônea na qual as pessoas bem sucedidas eram verdadeiras culpadas pela má distribuição de riquezas, pelo sistema político e econômico do país.

Oportunista e pouco afeito ao trabalho duro, Lula uniu seu ódio ao desejo pueril de um bando de idealistas que também não gostavam de trabalho, mas que, entusiasmados com planos de poder mirabolantes que acabaram se concretizando.

Já na Presidência, Lula viu muita gente se dar bem às custas de seu projeto de poder e não quis ficar de fora. Cauteloso, organizou esquemas envolvendo laranjas e deu um jeito de receber "presentes" e contratos de empresários que faziam ótimos negócios com o governo que comandava. Assim como qualquer bandido que tenta ocultar seu patrimônio, Lula recorreu a subterfúgios manjados pela polícia de todo o mundo para esconder os benefícios que colhia. O nome disso é corrupção. Não é por acaso que o PT é o partido que tem mais políticos presos, condenados e investigados em toda a história da República, incluindo o próprio Lula, seus familiares, amigos e empresários financiadores de suas campanhas. Também não é por acaso que Lula foi condenado, já em seu primeiro processo, a uma pena de mais de 12 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Lula chegou a ser o presidente mais querido do Brasil quando alcançou a impressionante marca de 82% de aprovação popular ao fim de seu segundo mandato. Tinha tudo para entrar para a história como o maior brasileiro de todos os tempos. Mas na medida em que sua vida de crimes começou a ser revelada pela Operação Lava Jato, o petista foi aos poucos perdendo o lugar de pai dos pobres para se tornar o rei dos bandidos. Assim como Lula e boa parte da cúpula do PT, vários petistas ainda serão presos nos próximos anos. Apenas para refrescar a memória do leitor, vale lembrar alguns dos nomes do partido que enfrentam processos na justiça: Dilma Rousseff, Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias, Humberto Costa, Guido Mantega, Carlos Alberto Zarattini, Cândido Vaccarezza. Paulo Bernardo, Marco Maia, Arlindo Chinaglia e Delcídio do Amaral, entre outros. Isto apenas para citar políticos petistas de projeção nacional. Lula é o chefe de todos eles.

Informe seu Email para receber notícias :