linkaki

Maradona é proibido de entrar nos Estados Unidos por ter ofendido Donald Trump



O jogador argentino Diego Armando Maradona acaba de sentir na pele as consequências por ter ofendido o presidente Americano Donald Trump. Os Estados Unidos negaram o visto ao ex-jogador, que se referiu ao mandatário daquele país como “Chirolita” (um fantoche ou uma moeda de valor muito baixo), alguém que não vale nada. A crítica de Maradona foi feita em entrevista à "Telesur", emissora de televisão mantida pelo governo da Venezuela.

Maradona planejava ir aos Estados Unidos em março para o julgamento de sua ex-mulher, Claudia Villafañe. O jogador move um processo que move contra a ex-esposa, Claudia Villafañe, a quem acusa de ter comprado propriedades em Miami usando o nome de solteira quando estava casada com o ex-jogador. Maradona pretendia garantir direitos sobre os imóveis da ex.

A viagem, no entanto, não deve acontecer. Maradona já havia sido proibido de viajar para os EUA desde 1994, após ter sido flagrado no exame antidoping durante a Copa do Mundo daquele ano.

A nova proibição está relacionada a ofensas feitas pelo jogador ao presidente americano. O jogador socialista ainda teria feito uma piada afirmando que a Venezuela tem um presidente Maduro e os Estados Unidos, um presidente 'Podrido'. Apesar da proibição de viajar aos Estados Unidos, Maradona ainda tem a liberdade para ir quando quiser para Cuba, que fica bem pertinho da costa americana. 

Informe seu Email para receber notícias :