Lula transforma missa de um ano da morte de Marisa em ato político, chora e diz que na Justiça tem muito mau caráter.



O ex-presidente Lula não se cansa de surpreender a sociedade com suas declarações contraditórias. Neste sábado, durante missa em celebração a um ano de falecimento da ex-primeira-dama Marisa Letícia, o petista declarou que na Justiça "há muito mau caráter, gente de má-fé".

Ainda entalado com o fato de ter sido condenado a uma pena de 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro pelo pelo TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Lula afirmou que alguns juízes atuam como "dirigentes partidários".

"Vou recorrer com a mesma tranquilidade que sempre tive apostando na Justiça. Mas com a coragem de dizer que dentro da Justiça tem gente muito boa. Mas tem muita gente mau caráter, de má fé. E essas pessoas não merecem ser juízes", atacou o petista que já teve um habeas corpus preventivo negado pelo Superior Tribunal de Justiça no qual pedia garantias de que não seria preso.

Dizendo-se vítima de injustiça e perseguição, Lula chorou copiosamente ao falar de Marisa Letícia, que, segundo ele, "não foi uma mulher que teve um momento de facilidade em sua vida dura". Entre os presentes, havia uma dúvida genuína se Lula chorava de fato pelo fim de Marisa ou se era pelo próprio fim e o medo de ser preso nos próximos dias.

O ex-presidente afirmou ter certeza que, do céu, ela acompanha o que está acontecendo e dizendo: "não pare. Não se desespere", admitiu o petista, o seu desespero.

Sem outra alternativa na Justiça ou narrativa razoável, Lula apelou para a indignação típica de um criminoso condenado e reafirmou que não respeita sua condenação, dizendo que os desembargadores do TRF-4 votaram com ódio contra ele.

"Se votaram com ódio, votaram contra um homem que tem muita paz. E vou matá-los de ódio justamente por não ter ódio", prometeu o petista sem muita convicção, acrescentando: "Vou vencer. É uma questão de tempo."

Apesar dos convites, nenhum artista ou ex-aliados de outros partidos compareceram à cerimônia, transformada em ato polítco. Apenas dirigentes partidários, parentes e amigos assistiram à missa, celebrada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.
-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget