Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann e Paulo Paim estão entre os piores parlamentares no Senado, mas torraram R$ 1.184 milhão do contribuinte em 2017



Os integrantes do PT são como uma praga. Além de aparecerem como os piores parlamentares no Congresso,  além de figuraram em vários processos criminais envolvendo desvios milionários dos cofres públicos, a maioria dos deputados e senadores do PT estão entre os que mais torram o dinheiro do contribuinte.

O jornalista Augusto Nunes da Veja fez um pequeno apanhado dos gastos de alguns senadores do PT, começando pela presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann. Segundo apurou Augusto Nines, a senadora petista embolsa um salário oficial de R$ 33.763, ocupa um apartamento funcional de 230 metros quadrados numa área nobre em Brasília e não tem gastos com moradia. "Em contrapartida, em 2017 torrou R$ 375.526,03, extraídos da “cota para o exercício da atividade parlamentar”, em aluguel de imóveis, locomoção, hospedagem, combustível e alimentação. O item “passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais” engoliu R$ 157.565,08. Só em março foram para o ralo R$ 26.451,86. Ou R$ 853 por dia".

A matéria da Veja prossegue, destacando o desempenho extraordinário de outro petista: "O senador petista Lindbergh Farias. No ano passado, o Lindinho das propinas da Odebrecht gastou com passagens R$ 279.407,16 de um total de R$ 379.057,15. Em outubro o desperdício atingiu R$ 51.379. Ou R$ 1.657 por dia — bem mais que o salário mínimo de R$ 954"

Em seguida, é a vez de o senador Paulo Paim, outro senador de média medíocre como parlamentar. "Dono de um imóvel em Brasília, localizado no Lago Sul e avaliado em R$ 285 mil, o senador Paulo Paim não abriu mão do auxílio-moradia de R$ 5,5 mil mensais. Em 2017, o petista gaúcho gastou R$ 430.144,46 bancados pela rubrica “cota parlamentar”. Paim queimou R$ 121.906,92 em locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis. A farra não inclui os R$ 79.498,38 extras gastos com “Correios” em plena era da informática".

Se esta turma não presta no Senado, certamente não vão prestar em qualquer outro cargo público ou privado. Com um currículo desses, não servem nem para síndicos. 
-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget