Juiz manda soltar filho de Amarildo, preso por associação ao tráfico e ligação com o traficante Rogério 157



O filho do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, assassinado na Rocinha em 2013, Amarildo Gomes da Silva, deve ser solto nas próximas horas. Preso em outubro de 2017 por porte ilegal de arma de fogo de uso irrestrito e associação para o tráfico, o homem de 30 anos confessou sua ligação com o traficante Rogério 157, do Comando Vermelho.

A decisão de mandar soltar o filho de Amarildo foi do juiz Roberto Câmara Lacé Brandão, da 31ª Vara Criminal, que alegou que o prazo da prisão preventiva foi extrapolado, já que o Ministério Público estadual ainda não apresentou na denúncia as provas que justifiquem a permanência de Amarildo na cadeia.

Na decisão, determinando a soltura do réu, o juiz Roberto Câmara observa que, "passados mais de três meses, a prova oral acusatória sequer foi iniciada, sendo que as delongas na instrução não podem ser atribuídas nem ao réu, nem a sua defesa técnica. A custódia cautelar sendo mantida nessas condições, estaria a ensejar inegável constrangimento ilegal por excesso de prazo”.

Amarildo Gomes da Silva foi preso em flagrante com uma pequena quantidade de drogas, uma pistola com a inscrição da facção Comando Vermelho, do traficante Rogério 157. e farta munição. Após a detenção, ele foi levado para a 11ª DP (Rocinha). A prisão foi realizada por homens do Batalhão de Operação com Cães (BAC). 

O filho mais velho de Amarildo, Anderson Dias, chegou a trabalhar como modelo. Ele começou a posar para ensaios após o desaparecimento do pai. Por um tempo, entretanto, teve que fazer bicos para ajudar a família. Chegou a trabalhar como flanelinha na Gávia. 
-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget