linkaki

Intervenção Militar no Rio - General que assume Segurança Pública poderá prender comandantes de batalhões da PM com dados do serviço de inteligência



O decreto que prevê a interventor militar na Segurança Pública no Rio de Janeiro está tirando o sono de muita gente, além bandidos e integrantes das facções criminosas do Estado. O  general Walter Souza Braga Neto, do Comando Militar do Leste, assume todas as atribuições relacionadas à Segurança Pública no Rio, incluindo os batalhões de Polícia Militar, penitenciárias, quartéis do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil. Além da autonomia total para comandar as forças de segurança, o General passa a controlar não apenas o serviço de inteligência de todas as corporações, como também poderá cruzar dados com informações de inteligência coletadas por militares ao longo das últimas operações de segurança na Copa, nas Olimpíadas e nos reforços recentes.

Com carta branca e livre de interferências de qualquer membro do governo Pezão, inclusive de seus secretários de segurança, o General tem autonomia total para prender policiais corruptos e até mesmo comandantes de batalhões da Polícia Militar.

Há poucos meses, o ministro da Justiça, Torquato Jardim afirmou que  "comandantes de batalhões da PM são sócios do crime organizado no Rio" e disse que nem o governador nem o secretário de segurança "controlavam a Polícia Militar". Na ocasião, Jardim afirmou:"Nós já tivemos conversas, ora eu sozinho, ora com o Raul Jungmann (ministro da Defesa) e o Sérgio Etchengoyen (ministro do Gabinete de Segurança Institucional ), conversas duríssimas com o secretário de Segurança do estado e com o governador. Não tem comando"

Na época, o ministro afirmou que o assassinato do tenente-coronel Luiz Gustavo Teixeira, comandante do 3º Batalhão no Méier, não foi um crime comum.

— Esse coronel foi executado, ninguém me convence que não foi acerto de contas — disse o ministro, segundo o site. Ninguém assalta dando dezenas de tiros em cima de um coronel à paisana, num carro descaracterizado. O motorista era um sargento da confiança dele — disse o ministro, apontando para o envolvimento da cúpula da PM do Rio com o crime organizado.

O ministro destacou a mudança no perfil do crime organizado no estado, com a milícia assumindo o controle do narcotráfico. Torquato Jardim  explicou que os principais chefes do tráfico estão detidos em presídios federais e tem ocorrido uma "horizontalização" do comando, o que torna o combate mais difícil. Para ele, a partir dessas pulverização dos comandos do tráfico, integrantes da PM se associaram ao crime.

— É aí que os comandantes de batalhão passam a ter influência. Não tem um chefão para controlar. Cada um vai ficar dono do seu pedaço. Hoje, os comandantes de batalhão são sócios do crime organizado no Rio .

Na ocasião, o deputado Flávio Bolsonaro (PSC), integrante da Comissão de Segurança da Alerj, reagiu com fúria às declarações do ministro da Justiça. "A forma como o ministro denuncia, sem dar nomes, é leviana. Ou esclarece, e cai a cúpula do Rio e deputado acusado, ou pede pra sair, afirmou numa postagem em rede social pouco antes do meio-dia.

Obviamente, Torquato Jardim não seria louco de fazer tais declarações em um embasamento do serviço de inteligência. Apesar do assunto ter passado tanto tempo 'no esquecimento', o fato é que os serviços de inteligência das Forças Armadas já haviam detectado uma série de irregularidades na Segurança Pública no Rio. Com a intervenção do governo federal e do alto comando militar na segurança pública no Rio, informações coletadas pelo serviço de inteligência poderão ser usadas em ações contra policiais militares, oficiais da PM e até mesmo delegados da Polícia Civil.

Logo que o presidente Michel Temer bateu o martelo sobre o decreto que determina a intervenção total na segurança pública do Rio, o governador do Estado, Luis Fernando Pezão, voou para o Rio para se reunir com os comandantes dos batalhões. Foi uma viagem às pressas, pois Pezão precisa estar presente na cerimônia em que será anunciado o decreto em Brasília as 13 horas desta sexta-feira, 16. 

Informe seu Email para receber notícias :