linkaki

Economia brasileira cresceu 1,04% em 2017, aponta Banco Central, confirmando o final da recessão



O mercado financeiro recebeu bem a notícia divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira, 19, sobre o crescimento da economia superior à expectativa. O anúncio da 'Prévia' do PIB do BC indica que economia brasileira cresceu 1,04% em 2017 e confirma a consolidação a recuperação econômica do país, confirmando o final da recessão, após dois anos de queda.

A expectativa de crescimento era inferior a 1%. O próprio Banco Central apontava para um crescimento entre 0,94% e 0,96% No entanto, a instituição aponto que ano passado, o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), divulgado pela autoridade monetária, registrou uma expansão de 1,04%.

O IBC-BR é um indicador que antecipa estimativas sobre o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) e é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado oficial do PIB, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia, será divulgado pelo IBGE somente em 1º de março.

O mercado está consolidado com a visão de que o Brasil finalmente saiu da pior recessão da história.  Segundo pesquisa realizada pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras, estima uma expansão de 1% para a economia brasileira em 2017.

Segundo analistas, as importantes medidas anunciadas pelo Governo no ano passado foram responsáveis pela alavancagem da economia. Na prática, o governo fez com que a economia arrancasse no tranco, uma forma emergencial de combater a recessão. Entre outras medidas, Temer injetou recursos com a liberação de saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que injetou R$ 44 bilhões na economia.

A virada na economia esta consolidada. Se antes, havia um grande número de lojas sendo fechadas, agora ocorre um movimento inverso. Além da abertura de 20 shoppings centers pelo país, redes como Magazine Luiza, Ponto Frio e Casas Bahia estão expandido suas redes e reabrindo lojas fechadas entre 2016 e 2017. O crescimento do setor automotivo e imobiliário também tem registrado recuperação acima do esperado. A estimativa sobre o aquecimento na geração de empregos em 2018 é dada como certa pelo mercado, que espera um crescimento de ate 3% este ano.

Informe seu Email para receber notícias :