linkaki

DataFolha joga a toalha e começa a liberar podres da pesquisa sobre Lula. 68% dos eleitores da esquerda não são honestos



A Folha e o DataFolha não conseguiram sustentar durante muito tempo os extraordinários números favoráveis ao ex-presidente Lula apresentados ao publico esta semana. A publicação, que foi duramente criticada nas redes sociais, acusada de manipular a pesquisa, acabou jogando a toalha e passou a divulgar números mais condizentes com a condição de criminoso condenado do ex-presidente.

Na base do contra-gotas, A folha passou a divulgar números mais palatáveis e admitiu em mate´ria recente que a maioria dos brasileiros defendem que Lula não apenas se torne inelegível após sua condenação em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, como também desejam que ele seja efetivamente preso por seus crimes.

Condenado a 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Lula já foi tecnicamente enquadrado na Lei da Ficha Limpa está inelegível de acordo com o disposto previsto na legislação eleitoral.

"Entre os grupos que mais defendem seu impedimento estão os eleitores com ensino médio (55%) e superior (67%) e trabalhadores com renda familiar mensal acima de dois salários mínimos (60%), com apoio que cresce conforme a renda (é de 70% entre os que ganham mais de dez salários mínimos)". Mas o que a pesquisa não mostra é que, entre as pessoas mais esclarecidas, que estão familiarizadas com a Lei da Ficha Limpa, Lula está inelegível para a maioria, independente da orientação ideológica.

A publicação também admitiu que maioria absoluta dos brasileiros (53%) quer Lula na prisão.

Um dos aspectos da pesquisa chamou a atenção. Segundo o DataFolha, Mais de 80% dos brasileiros disseram acreditar que Lula sabia da corrupção em seu governo, o que leva a crer que parte da população seria conivente com a corrupção, uma vez que apenas 53% defendem a prisão do petista.

Entre os que declararam que votariam em Lula: 68% deles acham que o então presidente sabia dos esquemas de corrupção em seu governo. Estes números comprovam, em tese, que a maioria dos simpatizantes da esquerda não é honesta. A lógica é cruel. Declarar voto em um criminoso condenado sabidamente conivente com a corrupção é um dos dados mais trágicos sobre a esquerda brasileira demonstrado pela pesquisa. 

Informe seu Email para receber notícias :