Com receio de vaias, petistas e ministros do STF buscam refúgios no carnaval. Nem todos podem circular em meio ao povo



A privação de liberdade do direito de ir e vir não é uma restrição imposta apenas pela Justiça ao cidadão que comete crimes. A própria sociedade, à sua maneira, também é capaz de impor um regime de isolamento àqueles que ousam atentar contra os interesses do cidadão. Este é o caso da maioria dos políticos e personalidades públicas que foram coniventes com a organização criminosa que assaltou os cofres públicos por quase uma década e meia.

O temo de hostilidades levou até mesmo símbolos do carnaval a desistirem de se expor publicamente nestes dias que antecedem a tão esperada prisão do ex-presidente Lula, o chefe da organização criminosa que foi bastante generoso com o dinheiro do contribuinte com gente como Caetano Veloso, Chico Buarque e seu genro, Carlinhos Brown que desistiu de participar do carnaval em Salvador este ano e afirmou ainda que pretende se manter afastado por tempo indeterminado da festa de rua de Salvador.

O comediante Gregório Duvivier até que ensaiou um rolê com a patroa pela Ladeira da Glória, mas logo jogou a toalha com esse negócio de festa popular e voltou para casa para curtir a filhinha recém nascida. O petista prometeu que no próximo carnaval vai tentar a sorte. Outros petistas ilustres tentaram a sorte e também se deram mal.  O enredo da Vai-Vai exaltou a história e carreira de Gilberto Gil no sambódromo do Anhembi, mas nem isso fez com que o público poupasse o cantor baiano, que teve que voltar para casa com o eco das vaias em seus ouvidos.

Os ministros do STF são outros que vivem momentos de tensão quando expostos ao público e também buscaram refúgios isolados para passar este carnaval sem o receio de hostilidades por parte de populares.

Mas entre todos os brasileiros que foram praticamente banidos do convívio com a sociedade por seus próprios atos hostis aos interesses do contribuinte, os petistas foram os mais penalizados. Os ex-presidentes Lula e Dilma, seus subordinados diretos, como Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias e Humberto Costa não podem nem se dar ao luxo de pisar em uma churrascaria em horário de almoço, que dirá circular por uma praia lotada ou um desfile de escola de samba.
-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget