linkaki

Caberá ao juiz Sérgio Moro decretar a prisão de Lula nos próximos dias. Se o STF vai soltar alguns dias depois, é outra história



O ex-presidente Lula teve há poucos dias sua condenação confirmada por unanimidade pelos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Os magistrados votaram em favor de manter a condenação e ampliar a pena de prisão do petista pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP).

Os três desembargadores decidiram ampliar a pena para 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado. O cumprimento da pena se inicia após o esgotamento de recursos no âmbito do próprio TRF-4, conforme ficou determinado ao final do julgamento. O processo se encerra na segunda instância em poucas semanas, logo após os membros do colegiado analisarem o embargo apresentado pela defesa do petista. O recurso é uma mera formalidade e não tem o poder de modificar o resultado do julgamento. Ao fim desta etapa nos próximos dias, caberá ao juiz Sérgio Moro decretar a prisão de Lula.


Asfixiado moralmente perante a nação, Lula tenta obter um habeas corpus preventivo que lhe garanta que não será preso, mas este recurso não deve ser analisado tão cedo. Isto significa que Lula será efetivamente preso e levado para o presídio do Complexo Penal de Pinhas, na região metropolitana de Curitiba. Da mesma forma, isto não quer dizer que o caso pode ser dado como encerrado. Lula continuará tentando se livrar da prisão. Se o STF vai ou não acolher seus recursos, ai já é outra história. 

Informe seu Email para receber notícias :