Quando vai acabar a farsa da rixa entre Globo e Lula? A emissora sempre o favoreceu e até lhe pediu para que concorresse no lugar de Dilma



Há poucos dias, a Rede Globo repudiou nota do PT, na qual o partido acusa a emissora de patrocinadora de "uma farsa judicial" que culminou na condenação unânime de Lula pelo TRF-4. Segundo o PT, o resultado do julgamento foi fruto do "engajamento político-partidário de setores do sistema judicial, orquestrado pela Rede Globo", os "mesmos setores que promoveram o golpe do impeachment".

As intrigas fajutas entre a Globo e o PT são iguais as 'relações tempestuosas' dos eternos companheiros Lula e FHC. O ex-presidente do partido, Rui Falcão, se recusava a começar a falar em qualquer reunião do PT antes de subir a claque "O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo". Nada mais que uma peça de marketing para os idiotas úteis.

Vejam o que disse o colunista da Folha, Matias Spektor, professor e pesquisador de Relações Internacionais, sobre os imprescindíveis idiotas úteis:

"Vladimir Lênin (1870-1924) chamava de "idiota útil" o cidadão de uma democracia liberal que se deixava enganar pela propaganda do regime soviético. Comprando os argumentos do Kremlin, o idiota útil dava à Moscou um verniz de legitimidade. Em pleno século 21, o fenômeno do idiota útil continua vivo".

O fato é que a Globo se locupletou dos governos petistas com as generosas verbas de comunicação, dinheiro do contribuinte, liberadas para a emissora com nunca se viu antes. É fato que a Rede Globo foi conivente com Lula durante os 13 anos em que o petista comandou o país. É fato que a emissora sempre manteve o petista em evidência e alimentou o mito criado pelo PT de que os dois são inimigos mortais. Lula se reuniu dezenas de vezes com a direção da emissora, topou dividir a esquerda nas eleições de 1989 apenas para tirar Leonel Brizola do páreo e garantir a vitória de Fernando Collor. Lula venceu Brizola por uma diferença de 0,6% dos votos e foi para o segundo turno com o sócio da Globo. Segundo fontes da emissora, 'ainda não era a vez dele'.

Lula teria sido 'janelado' de bom grado mais duas vezes consecutivas, sendo derrotado duas vezes em primeiro turno pelo tucano Fernando Henrique Cardoso, seu amigo desde os tempos do sindicato. Em 2002, finalmente havia chegado a 'vez de Lula' e FHC cumpriu bem o seu papel de facilitar a vitória do petista. Lula e os aliados do PT estavam reunidos em um hotel em São Paulo aguardando a contagem dos votos. Logo que soube do resultado final daquela eleição, o petista desceu até o salão onde era aguardado e agradeceu a Fernando Henrique antes de agradecer aos eleitores, a militância e seus aliados que o ajudaram durante a campanha. É isso mesmo. Na ordem dos agradecimentos do petista, FHC recebeu prioridade.

Mas voltando à relação de Lula com a Globo, um fato desconcertante veio a tona há poucos dias. Insatisfeito com sua indefinição como plano B do PT, ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad resolveu dar uma 'estocada' em Lula em um ensaio sobre sua vida e carreira publicado na revista Piauí.

Haddad narrou um encontro 'fortuito' com o  comandante da Globo, João Roberto Marinho, em pleno Instituto Lula em 2014. Haddad confirmou na entrevista que cruzou com João Roberto Marinho "descendo as escadas do Instituto Lula". "Perguntei a ele o motivo daquela visita. Era uma sondagem para que Lula fosse o candidato à Presidência em 2014, no lugar de Dilma", alfinetou o petista.

A informação de que João Roberto Marinho foi pessoalmente ao Instituto Lula pedir que o petista se candidatasse à presidência na eleição daquele ano no lugar de Dilma deixou muitos petistas irritados.
"Uma traição destas vindo de um membro da alta cúpula do partido, alguém que tem plena consciência de nossas "narrativas", é algo imperdoável", diz um dirigente do partido em São Paulo. "Não é por acaso que o Lula sempre falou que o Haddad a tem cara do PSDB", reclamou o dirigente, explorando mais uma narrativa furada de que o PT é rival dos tucanos. Basta ver a relação incestuosa entre Aécio Neves e um dos maiores financiadores do PT e parceiro comercial da Globo, Joesley Batista. E ainda há quem acredite nas intrigas entre esta turma depois do apelo de João Roberto Marinho pelo "Volta Lula". Só a Martha Suplicy foi tão longe nesta cruzada.

Mas o episódio da visita de João Roberto Marinho ao Instituto Lula não ficou só nisso. O petista foi duramente cobrado por aliados da imprensa durante entrevista aos amigos José Trajano, Juca Kfouri e Antero Greco.

Lula estava descontraído e confiante quando acabou sendo pego no contrapé ao ser indagado sobre seus encontros com o vice-presidente da Globo, João Roberto Marinho. Diante da saia justa, Lula gaguejou, falou sobre um outro encontro e tentou colocar Fernando Haddad no papel de mentiroso.  Sem querer, Lula acabou confirmando uma delação em off feita pelo ex-ministro Antonio Palocci sobre seus encontros com João Roberto Marinho para tratar de assuntos ainda em sigilo na Lava Jato.

De todo modo, Lula não convenceu ninguém, exceto os idiotas úteis, como pode ser conferido no vídeo abaixo:




-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget