linkaki

Operário que trabalhou na construção de Brasília pediu a prisão de Lula em 1959




Um vídeo divulgado nas redes sociais esta semana revela uma descoberta fantástica de frases escritas em uma espécie de túnel achado acidentalmente no subsolo de Brasília. As frases foram escritas há mais de 50 anos por trabalhadores que trabalharam nas obras da construção da Capital Federal. Foram os primeiros habitantes de Brasília, mais conhecida como Os Candangos, que derramaram suor e sangue para realizar o sonho de Juscelino Kubitschek de interiorizar a capital do Brasil.

Uma das inscrições chamou a atenção dos responsáveis pela descoberta. A frase escrita na parede com um lápis de pedreiro pelo operário José Silva Guerra no dia 22 de abril de 1959 dizia o seguinte:

"Que os homens de amanhã que aqui vierem tenham compaixão de nossos filhos e que a lei se cumpra" - Dura lex, sed lex. (A lei é dura, porém, é lei)

No dia do depoimento do ex-presidente Lula para o juiz Sérgio Moro em Curitiba, o humorista José Simão chegou a sugerir uma rima com a expressão: "Dura lex sed lex, para o Lula só triplex".

O ex-presidente Lula vem tentando se todas as formas se colocar acima de qualquer cidadão se esquivando nos palanques de seus processos na Justiça,. O operário José Silva Guerra era um homem sábio e há mais de 50 anos já previa que "os homens de amanhã" se recusariam a aceitar os princípios da expressão, que se refere à necessidade de se respeitar a lei em todos os casos, até mesmo naqueles em que ela é mais rígida e rigorosa. A expressão remonta ao período de introdução das leis escritas na Roma Antiga.

Lula terá seu primeiro recurso julgado na segunda instância no dia 24 de janeiro, mas desde já, tem adiantado que não aceitará o resultado do julgamento. 






Informe seu Email para receber notícias :