O documento em que Lula confessa seus crimes e deixa a esquerda sem ter onde enfiar a cara



O Memorial oferecido pelo ex-presidente Lula por meio de sua defesa ao Desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, um dos integrantes que compõem a 8.ª Turma do Tribunal da Lava Jato, deixou muitos petistas indignados. No documento, entregue ao magistrado que participará da decisão sobre a condenação ou absolvem o ex-presidente, Lula admite claramente que pode ter cometido os crimes pelos quais foi condenado na primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela 13.ª Vara Federal do Paraná.

No documento entregue ao membro do colegiado de segunda instância, Lula não apenas admite a possibilidade de ter cometido os crimes, mas também pede a prescrição da pena, por conta de sua idade. Acompanhe abaixo o trecho do documento subscrito pelos oito advogados que integram a defesa do petista:

"VI.1. Do reconhecimento da prescrição: No caso desta Egrégia Corte manter a sentença recorrida ou diminuir a pena imposta ao ora Apelante, há de ser reconhecida a ocorrência da prescrição da pretensão punitiva dos delitos de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com efeito, se o benefício material – vantagem indevida – ocorreu em 2009, o crime de corrupção, em qualquer modalidade aventada, já teria se consumado naquele momento57 . Desse modo, caso se mantenha o quantum imposto na sentença, deve ser reconhecida a prescrição da pretensão punitiva retroativa58, pois a referida pena prescreve em 06 (seis) anos, lapso temporal já transcorrido entre a suposta consumação do delito (em 08.10.2009) e o recebimento da denúncia. Da mesma forma, a lavagem de dinheiro teria sido consumada em 08.10.2009 (data da assunção do empreendimento imobiliário pela OAS, quando teria ocorrido a ocultação da propriedade do apartamento tríplex), tendo transcorrido o lapso temporal prescricional entre a suposta consumação do delito de lavagem e o recebimento da denúncia59"

Abaixo, a imagem do recorte do trecho do documento:




Em outras palavras, a defesa de Lula alegou:



Leia aqui o documento completo disponibilizado pelo Estadão
-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget