Lula, o primeiro ex-presidente da República condenado por corrupção



Responsável pela condenação do ex-presidente Lula, cujo recurso será julgado esta semana no Tribunal Regional Federal em Porto Alegre, o juiz Sérgio Moro fez algumas observações importantes na sentença em que condenou o petista a 9 anos e 6 meses de prisão.

Ao longo de 238 páginas, Moro expôs impressões que vão entrar para a história da Justiça Brasileira, como‘É de todo lamentável que um ex-presidente da República seja condenado criminalmente’, observou pesaroso o magistrado responsável pela condenação de Lula na Primeira Instância.

Em uma de suas observações mais emblemáticas, Moro destacou o momento histórico para que sua sentença representava para a Justiça e a sociedade brasileiras. Após ter sido responsável pela condenação de poderosos criminosos do colarinho branco, como os bilionários Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro, Moro chamou a atenção para a falta de limites da Justiça no que diz respeito ao combate à impunidade: “Não importa o quão alto você esteja, a lei ainda está acima de você”, observou o juiz na sentença em que condenou criminalmente, pela primeira vez desde a redemocratização do país, um ex-presidente da República, em 12 de julho de 2017.

A menos de 48 horas do julgamento de seu recurso no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região de Porto Alegre, marcado para este 24 de janeiro, o ex-presidente Lula entrou com um recurso pedindo a prescrição da pena determinada por Moro, sob a alegação de que o suposto crime consumado em 2009 'caducou'. Em outras palavras, Lula admitiu a possibilidade de ter cometido os crimes pelos quais foi condenado por Moro na primeira instância.
-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget