linkaki

Lula não será colocado na caçapa do camburão, como ocorreu com Sérgio Cabral



O ex-presidente Lula não precisa se preocupar com qualquer exposição 'desnecessária' no momento de sua prisão, que deve ocorrer nas próximas semanas, conforme estimativa feita pela Procuradoria da República no Distrito Federal na ocasião em que pediu a apreensão do passaporte do petista. 

Dirigentes do PT ficaram extremamente preocupados com a possibilidade do petista ser exposto da mesma forma que o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que foi fotografado algemado e com correntes nos pés em Curitiba, quando seguia para o IML para fazer exame de corpo delito.

"Se o Lula for preso, não pode ser daquele jeito", avalia um ex-dirigente do partido. "Embora eu não tenha mais nada a ver com o PT, achei aquela cena um absurdo. Alguma coisa precisa ser feita para impedir que algo parecido ocorra com o Lula".

Por outro lado, há que acredite que uma situação similar acabaria favorecendo a narrativa construída pelo PT de que Lula é vítima de um processo de perseguição política. O último episódio envolvendo a apreensão do passaporte do petista ajudou muito a fortalecer esta perspectiva entre setores da esquerda. Em tese, Lula sabia perfeitamente que se continuasse 'dando pistas' que buscaria asilo político as autoridades correriam para prender seu passaporte. O processo de vitimização é tudo que resta à esquerda e aos subordinados de Lula. Tem gente que está há tanto tempo ao lado do ex-presidente e do PT, que fica difícil fazer um 'mea culpa' à esta altura do campeonato, embora esta possibilidade tenha sido cogitada por muita gente dentro do partido.

Mas pelo menos no que diz respeito à sua prisão iminente, Lula e seus aliados não terão o trunfo de uma situação semelhante à vivida por Sergio Cabral. A prisão do ex-presidente deve ser tão discreta, que pode não circular sequer uma foto no momento em que for detido. 

Segundo o Estadão, "A Polícia Federal começa a se preparar para o momento em que terá que cumprir a ordem de prisão contra o ex-presidente Lula. Na alta cúpula da PF há preocupação sobre como proceder. Buscá-lo em casa de camburão teria a mesma repercussão de quando foi conduzido coercitivamente. Uma ideia é combinar com os advogados para que ele se apresente no local onde irá cumprir a pena. Se não houver acordo com a defesa, a polícia pedirá ao juiz que especifique não só o local, mas para quem ela deve entregá-lo.

Bom pra todos. Delegados dizem que a prisão de Lula tem que ser bem articulada para garantir a segurança do petista e também dos policiais. A partir do momento em que o juiz determinar o cumprimento da pena, a PF já está autorizada a buscá-lo". Mas com muita discrição, é claro. 

Informe seu Email para receber notícias :