Lula e PT atuam como facções criminosas diante de processos na Justiça. Traficantes e assassinos também ameaçam autoridades



Pessoas de praticamente todos os lugares do mundo estão mais que familiarizadas com o modus operandi de organizações criminosas e chefes de quadrilhas. Juízes, desembargadores e até mesmo policiais precisam recorrer a segurança pessoal para se protegerem de ameaças encaminhadas por criminosos que investigam.

Criminosos representam  risco à ordem pública e na maioria dos casos, são pessoas de difícil ressocialização. Integrantes de facções criminosas costumam até mesmo divulgar vídeos com seus integrantes ostentando metralhadoras, fuzis e granadas para ameaçar autoridades. A demonstração de força é uma tática intimidatória, na qual os criminosos costumam lembrar seus julgadores que "eles não sabem com quem estão mexendo". 

O crime organizado atua como um poder paralelo ao Estado e seus integrantes estão sempre dispostos a desafiar a justiça, intimidar autoridades e seus familiares com o único intuito de assegurar a manutenção da impunidade. 

Há poucos meses, integrantes da facção criminosa Família do Norte (FDN), “filiada” ao Comando Vermelho (CV) desafiaram abertamente as autoridades de segurança pública do Estado e prometeram “espalhar o terror” dentro e fora dos presídios, ameaçando, inclusive, matar detentos e autoridades, caso os líderes da FDN, estão presos desde o ano passado em presídios federais, não fossem transferidos para presídios de Manaus. As promessas acabaram sendo cumpridas durante a rebelião do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que deixou um saldo de 56 mortos. 

Em várias partes do país e do mundo, facções criminosas ameaçam autoridades, policiais, cidadãos comuns e suas famílias, que são forçadas a deixar suas casas e, até, trocar de cidade. As atividades de policiais, procuradores e de membros do judiciário são reconhecidas como uma atividades de risco justamente em virtude das constantes ameaças proferidas por integrantes de organizações criminosas. Quando se trata de segurança, o assunto não pode ser levado na brincadeira. Por conta disso, alguns juízes e autoridades envolvidas no julgamento do ex-presidente Lula retiraram suas famílias do Rio Grande do Sul, após terem sofrido ameaças por parte de militantes do PT.

O ex-presidente Lula já fez diversas ameaças publicamente em palanques, entrevistas do tipo "Eles mexeram com a pessoa errada e eu vou até as últimas consequências", ou "Eles não sabem com quem estão mexendo" etc, sempre se referindo aos 'meninos da Lava Jato, ao juiz Sérgio Moro e demais autoridades responsáveis por seus processos. A postura do ex-presidente Lula e de seus aliados em nada se assemelha com a de qualquer cidadão de bem. Estão mais para facção criminosa.







-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget