Jatinho de R$ 76,5 milhões foi comprado pela Odebrecht para Lula, suspeitam integrantes da força-tarefa da Lava Jato



Um dos aspectos do comportamento do ex-presidente Lula que sempre incomodou a população brasileira, inclusive muitos militantes do PT, é o excessivo apego do petista por jatinhos de luxo. Lula não se desloca em voos comerciais e cada percurso que faz a bordo de aeronaves tem custo superior a R$ 50 mil.

Segundo fontes, as despesas com os trajetos de Lula a bordo de jatinhos de luxo são bancadas pelo PT com dinheiro do fundo partidário (dinheiro do contribuinte). Uma das aeronaves bastante utilizadas pelo petista pertence a seu ex-ministro Walfrido dos Mares Guia, que estaria negociando um Citation XLS+ (Cessna 560), jato executivo de aproximadamente US$ 10 milhões.

Mas a aeronave mais utilizada por Lula desde que deixou a Presidência em janeiro de 2011 tem sido o luxuoso Gulfstream G200, que tem valor de mercado estimado em R$ 76,5 milhões.

Segundo integrantes da força-tarefa da Lava Jato, o jato colocado à disposição do petista pela Odebrecht para levá-lo a qualquer lugar do mundo pode ter sido mais um presente da empreiteira, a exemplo do que foi feito no caso da cobertura em São Bernardo, do terreno onde seria erguida a nova sede do Instituto Lula e as obras no sítio em Atibaia.A empreiteira também mantinha uma conta para o petista no departamento de propina com um saldo de quase R$ 30 milhões, além de estar por trás do esquema de palestras. Caso as informações sejam confirmadas, o ex-presidente do Grupo, Marcelo Odebrecht corre o risco de ver seu acordo de delação premiada anulado.

Segundo matéria publicada no Diário do Poder, Lula "agia como se o jato fosse de sua propriedade. Integrantes da força-tarefa da Lava Jato suspeitam que o luxuoso Gulfstream G200 pode ter sido adquirido para o petista tão logo ele deixou a presidência da República, no final de 2010.

Uma das linhas de investigação é sobre a suposta compra do jatinho no âmbito da “conta-corrente” de Lula delatada pela própria Odebrecht. A suspeita de “uso exclusivo” decorre da informação de que Lula teria escolhido pessoalmente a tripulação do Gulfstream. Lula usou esse jato a serviço da Odebrecht ou cumprindo agenda pessoal, segundo revelou o ex-diretor Alexandrino Alencar.
 Alexandrino Alentar, que foi preso na Lava Jato, fez acordo de delação premiada e reforçando acusações de tráfico de influência contra Lula".

A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget