Humberto Costa e aliados de Lula fingem ignorar que da desobediência civil para a luta armada é um pulinho. É isso que o PT quer para o Brasil



Mais um senador petista vem a público para defender a desobediência civil como forma de impor a candidatura de Lula e subjugar as leis brasileiras e as instituições do país. Este tipo de provocação é bastante comum quando facções criminosas são acuadas. Normalmente, os chefes mandam fechar o comércio, ateiam fogo em ônibus urbanos e outros veículos, queimam pneus para bloquear rodovias, etc.

A diferença é que as facções criminosas atuam de forma isolada e reagem localmente a ameaças das autoridades. Já no caso do PT, o objetivo é encorajar conflagrações em nível nacional. É assim que se começam revoluções que descambam para formação de guerrilhas, a luta armada e os golpes de Estado praticados por 'revolucionários, como Fidel Castro e Che Guevara em Cuba. É nisso que os ativistas de esquerda acreditam. É isto que preconizam as empoeiradas cartilhas do comunismo. 


Pregar a desobediência civil em pleno Estado Democrático de Direito significa cortejar a luta armada visando um golpe de Estado. Outros membros do PT como os senadores Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann e até mesmo o próprio Lula andam incitando a militância e ativistas de esquerda radicais a promoverem badernas no país. Na eventualidade de ocorrer alguma morte, logo teriam um mártir para prosseguir com a campanha de ódio, manipulando e arregimentando jovens para a formação de uma resistência. São loucos irresponsáveis conspirando para retomar o poder do país e transformar o Brasil em uma Venezuela ou Cuba.

Acompanhe no vídeo abaixo





-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget