linkaki

Gleisi Hoffmann se desespera e faz chantagem explícita com autoridades: Para prender o Lula, vai ter que matar gente



O desespero dos petistas aumenta, na medida em que se aproxima o dia do julgamento do recurso ex-presidente Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, ré no STF por envolvimento em desvios na Petrobras, é uma das mais apreensivas. Após cometer uma enorme gafe ao atribuir uma homenagem a um torcedor italiano ao petista, ser hostilizada na cidade de Maringá, a senadora afirmou esta semana que que para Lula ser preso "vai ter que prender muita gente, mais do que isso, vai ter que matar gente". As declarações de Gleisi, dadas ao site Poder360, ocorrem após o presidente do TRF-4 ir a Brasília discutir questões de segurança durante o julgamento do recurso petista. Lula foi condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro.

— Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar — afirmou Gleisi.

A possibilidade de prisão de Lula logo após decisão do TRF-4 no dia 24 de janeiro — caso a condenação venha a ser confirmada pelo tribunal — foi descartada pelo próprio tribunal. Na última semana, o TRF-4 divulgou nota afirmando que eventual prisão dos envolvidos no julgamento só ocorrerá após a análise de todos os recursos cabíveis à corte. Caso os três desembargadores concordem em condenar o petista, Lula poderá recorrer com apenas um recurso. Normalmente, um embargo infringente é analisado uma semana após o julgamento e votado na semana seguinte. Isto significa que Lula pode se tornar 'apto" a ser preso já no mês de fevereiro.

A senadora fez a declaração ao portal Poder360. Gleisi Hoffmann também tentou pautar a Justiça e declarou esperar apenas a absolvição de Lula.

— Essa condenação não tem nada a ver com a candidatura. A candidatura do Lula vai ser decidida na Justiça Eleitoral. Porque a candidatura só se resolve na Justiça Eleitoral. É em outra esfera. Não tem nada que nos impeça de registrar Lula como candidato no dia 15 de agosto — disse a senadora petista, fingindo ignorar a Lei da Ficha Limpa, que veta a participação de condenados em Segunda Instância em eleições.

— Como é que vai cassar o voto de 40, de 50 milhões de brasileiros? — argumentou Gleisi, também fingindo ignorar o repúdio dos brasileiros ao nome do petista, que já não consegue mais reunir nem duas Kombis de simpatizantes em seus comícios.

Informe seu Email para receber notícias :