Gleisi Hoffmann diz que imprensa e a direita não esperavam tanto apoio à Lula



A senadora Gleisi Hoffmann (PR) voltou a fazer ameaças e recorrer a táticas de intimidação contra as autoridades, faltando apenas dois dias do julgamento do recurso do ex-presidente Lula no Tribunal Regional da 4.ª Região de Porto Alegre, a ser realizado nesta quarta-feira, 24.

O presidente nacional do PT seguiu o mesmo discurso de seu colega de partido, o também senador Lidbergh Farias, e pregou resistência para mostrar que não estão "mancos" e voltou a defender "luta nas ruas", durante ato em Porto Alegre.

"Estamos em uma bifurcação histórica. Ou a gente enfrenta este processo, mostra que vai ter resistência neste país, ou eles vão passar por cima de nós".

A petista ameaçou enfrentar as autoridades com o exército composto por pouco mais de cem militantes e disse que "eles mexeram num vespeiro". "Se eles queriam fazer enfrentamento político, deram a largada", bradou a petista.

Durante entrevista à Rádio Guaíba de Porto Alegre, nesta segunda, 22 a senadora disse que a imprensa e setores da direita não esperavam o apoio da população à candidatura de Lula.

Ao falar sobre a citação de seu nome nas delações da Odebrecht, Gleisi disse que seu caso é semelhante ao de Lula, que não há provas e que seria preciso provar que tinha recebido dinheiro ilegal para a campanha. "Se tiver uma condenação no meu caso, ninguém mais vai ser absolvido nesse país", afirmou a petista, investigada em dez processos.

-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget