Gleisi Hoffmann acusa Lava Jato de ter matado a ex-primeira dama Marisa Letícia



A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffman (PR), tem agido como uma verdadeira integrante de organização criminosa na defesa de seu chefe, o ex-presidente Lula, que terá um recurso julgado pelo Tribunal Regional Federal em Porto Alegre esta semana. A petista, que preside o PT em nível nacional, afirmou que os integrantes da força-tarefa da a Operação Lava Jato são responsáveis pela morte da dona Marisa”, referindo-se à ex-primeira dama Marisa Letícia, que morreu em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC) em fevereiro de 2017.

Gleisi Hoffmann sabe muito bem que o problema de saúde de Dona Marisa foi diagnosticado em 2007, ano em que o cardiologista Roberto Kalil Filho informou que ela precisava de tratamento e que poderia ter um AVC. Nada foi feito.

A presidente do PT também sabe que Marisa era sedentária, não fazia controle da pressão arterial, bebia e andava fumando muito nos últimos meses de vida. Diante de tantos fatores de risco, a conclusão é a de que a ex-primeira dama morreu em decorrência de problemas surgidos 8 anos antes da deflagração da Operação Lava Jato, em 2014.

Dona Marisa era apontada como laranja de Lula e acabou sendo indiciada em duas ações penais no âmbito da Lava Jato. O próprio ex-presidente Lula acusa a mulher de ter sido a responsável por uma série de eventos criminais que pesam contra ele na Justiça.

Há tempos, Gleisi Hoffmann tenta criar um clima de guerra durante o julgamento do ex-presidente Lula com declarações de ódio e incitação à violência.

-

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget