\imprensa Viva
.

Diretor do Instituto Paraná Pesquisas defende Lula descaradamente. Como acreditar em pesquisas?



O ex-presidente Lula é um cara esperto. Ao longo de quase uma década e meia comandando o país, o petista distribuiu o dinheiro do povo em setores estratégicos como os meios de comunicação, classe artística, jornalistas e formadores de opinião, de modo geral. Mas Lula não foi generoso com o dinheiro do povo apenas com estes setores. Nunca na história deste país, os institutos de pesquisa faturaram tanto. Quando se elegeu, o petista Lula prometeu conter o avanço dos gastos como instrumento auxiliar de combate à inflação, mas o que fez foi enfiar o pé na jaca com os gastos públicos e terminou seu último ano com despesas em nível recorde: 19,14% do Produto Interno Bruto (PIB).

Quem tem acompanhado os vexames protagonizados pelo petista nos últimos meses com sua caravana da vergonha pelo país dificilmente consegue se convencer que o petista tenha alguma chance de disputar as eleições em 2018. Nas três etapas de sua caravana, o petista foi aplaudido por militantes remunerados, mas duramente hostilizado pela população do lugares que passou. Apesar destes fatos, Lula ainda é apontado pelos institutos de pesquisas como um dos favoritos para disputar a Presidência nas próximas eleições.

Durante uma entrevista exclusiva ao site petista Brasil 247, o diretor do Instituto Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, pagou pau para o ex-presidente e afirmou que Lula é a chave para pacificar o país. Hidalgo parece fingir ignorar que Lula é rejeitado por mais da metade da população e que a simples possibilidade do criminoso condenado concorrer nas próximas eleições já será suficiente para provocar protestos semelhantes aos observados durante o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Hidalgo finge ignorar que a maioria dos brasileiros não pretende dar colher de chá e permitir a volta do governo mais corrupto da história do país.

– O Lula disputar, para ganhar ou para perder, é importante para o Brasil. Se ele ganhar, tudo bem. Se perder, terá perdido nas urnas. Seja qual for o resultado da eleição, o Brasil vai acalmar. E aí acaba essa história de golpe, diz Hidalgo, como se alguém no país se importasse com a narrativa do golpe criada pelo PT e representantes da esquerda.

Ele afirma ainda que se Lula vier a ser retirado às vésperas da disputa, o impacto será semelhante ao da queda do avião de Eduardo Campos.

– Se Lula vier para a disputa, que vá até o fim. Será muito ruim para o Brasil, tirar o Lula a quinze, vinte dias das eleições.

O diretor do Paraná Pesquisas também se comprometeu a realizar pesquisas com Lula, enquanto ele tiver o direito de concorrer.

Hidalgo diz ainda na entrevista que o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) já se consolidou em segundo lugar e afirma que seu potencial não pode ser menosprezado. Ele também destaca a alta rejeição de Geraldo Alckmin e de nomes ligados a Michel Temer, como Henrique Meirelles.

– No caso do Meirelles, só um milagre econômico o torna viável.

Ele também destaca o bom desempenho de nomes do PT nas disputas estaduais, como é o caso de Camilo Santana, no Ceará.

Como se pode ver, além de setores da imprensa e do judiciário, até mesmo os donos dos institutos de pesquisa estão rezando pela mesma cartilha de Lula e do PT. Não dá mesmo para acreditar nessa gente que defende organização criminosa. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget