linkaki

Acabou. Lula foi condenado a 12 anos de prisão em 2ª Instância e deve ser preso em breve. TRF-4 confirma condenação do petista



O ex-presidente Lula foi oficialmente condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região de Porto Alegre nesta quarta-feira, 24 de janeiro de 2017. Até o momento, dois dos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal da Lava Jato já votaram em favor de manter a condenação e ampliar a pena de prisão do petista por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex em Guarujá (SP).

Com o voto de 2 dos 3 desembargadores pela condenação, pode-se dizer que o ex-presidente Lula foi condenado, em segunda instância, por pelo menos 2 votos a 1. Já votaram o relator do processo, João Pedro Gebran Neto, e o revisor, Leandro Paulsen. Até a última atualização desta reportagem, faltava a conclusão do voto do desembargador Victor dos Santos Laus.

Os dois desembargadores também concordaram em ampliar a pena para 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado. O cumprimento da pena se inicia após o esgotamento de recursos que sejam possíveis no âmbito do próprio TRF-4.

O relator do caso, desembargador João Pedro Gebran Neto, manteve a condenação proferida pelo juiz Sergio Moro e aumentou a pena do ex-presidente Lula para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado, além de 280 dias-multa.

Segundo a votar, o desembargador Leandro Paulsen, revisor do caso, também votou pela condenação de Lula. Assim como o relator do caso, Paulsen rejeitou pedido do Ministério Público para ampliar o número de vezes em que Lula teria cometido o crime de corrupção, também condenando-o a 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado.

Em seu voto, ele destacou que uma decisão envolvendo um ex-presidente precisa de cuidados para garantir o direito à ampla defesa, assim como uma decisão técnica. O magistrado criticou a politização do julgamento, que vem despertando reações acaloradas de simpatizantes e críticos do petista.

— Aqui ninguém pode ser condenado por ter costas largas, nem absolvido por ter costas quentes - disse o revisor, alertando que qualquer ameaça de retaliação, se houver, serão consideradas criminosas.

Para fechar a tampa do caixão, o desembargador Victor Laus terceiro a votar, manteve a punição imposta no caso do triplex do Guarujá,  ao final de nove horas de julgamento. Victor Laus seguiu Gebran Neto e Leandro Paulsen na condenação de Lula pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. A condenação de Lula foi confirmada por 3 votos a zero.

Informe seu Email para receber notícias :