linkaki

Sorriso cínico de Lula sumiu após definição de seu julgamento no TRF-4 para janeiro



O ex-presidente Lula anda amuado, bruto e impaciente desde o anúncio do julgamento de seu recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região em Porto Alegre, marcado para o dia 24 de janeiro de 2018. O petista tinha esperança de conseguir arrastar a decisão do colegiado para agosto, a tempo de conseguir registrar sua candidatura à Presidência, mas a quantidade de recursos que sua defesa impôs à Corte acabou familiarizando os desembargadores mais rapidamente com o caso.

Neste momento, as contas de Lula não batem mais. Se conseguisse avançar até junho sem ser julgado, teria algum espaço para judicializar a disputa. Agora, diante das novas datas, seu receio é o de que recorrer a chicanas jurídicas para conseguir se esgueirar da Justiça através do processo eleitoral pode significar uma provocação ao Judiciário. Neste cenário, o petista correria o risco de ser preso em pleno palanque.

O petista, investigado há mais de três anos na Lava Jato, agora é forçado a admitir que as instituições do país estão funcionando. Lula é alvo de 9 processos e tudo que lhe resta agora é esperar o desfecho de seu primeiro julgamento na segunda instância. Caso se comporte direitinho, pode evitar se tornar alvo de um mandado de prisão após a divulgação do acórdão do TRF-4 com a confirmação de sua condenação. Caso insista em desafiar as autoridades, o petista corre o sério risco de ir em cana logo após o julgamento. Lula está avaliando o que fazer. Não sabe se acirra as provocações e insiste em desafiar a ordem pública ou se recua e faz um mea culpa. De qualquer forma, o sorriso cínico sumiu de seu rosto nos últimos dias. 

Informe seu Email para receber notícias :