linkaki

Quem defende candidatura de Lula na imprensa e na política certamente tem rabo preso com o criminoso condenado



A imprensa simpática aos regimes corruptos do PT e os setores da política saudosos dos privilégios e dos esquemas de corrupção que prosperavam no país adotam vários métodos para viabilizar a volta da esquerda corrupta ao poder. Jornalistas, artistas, sindicalistas, setores do judiciário e meios de comunicação atuam de forma sorrateira no sentido de inviabilizar a governabilidade do país e atrasar reformas importantes, negligenciadas por praticamente todos os ex-presidentes da República.

A guerra declarada contra setores privilegiados pelos governos anteriores, como os próprios meios de comunicação, os artistas, sindicatos, movimentos sociais e a elite de servidores que recebem salários de mais de R$ 30 mil, enquanto o trabalhador da inciativa privada menos de R$ 1 mil, na média. O governo se empenha para acabar com a desigualdade e eliminar um fosso no qual os de menor renda sustentam um grupo de privilegiados. 1 milhão de servidores custam à Previdência o mesmo que 33 milhões de trabalhadores.

Esta reforma é uma das mais importantes em vários aspectos e contribui enormemente para a melhora da classificação do país pelas agências de risco internacionais, atrai investimentos e assegura que o país não entrará em colapso em poucos anos. O projeto era para ter sido votado ainda no início de 2017, mas uma conspiração patrocinada pela Rede Globo, engendrada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot e os criminosos da JBS, paralisou o país por mais de seis meses, causou prejuízos de mais de R$ 200 bilhões a empresas com ações na bolsa e inviabilizou completamente todos os esforços para a aprovação da reforma da Previdência.

Não há qualquer dúvida de que estes grupos que conspiram contra o Brasil sentem muita falta dos regimes corruptos do PT de Lula e Dilma. São estes mesmos setores que ainda tratam um criminoso condenado como candidato à Presidência da República. A possibilidade de que todos tenham rabo preso com o petista e seus esquemas que vigoraram no país por quase uma década e meia deve ser considerada por aqueles que percebem movimentos contrários à recuperação da economia, a geração de empregos e a saída da recessão deixada pelo PT. Os rentistas, donos de grandes fortunas e especuladores também não estão nada satisfeitos com a distribuição de riquezas que favoreceu os mais pobres através da redução dos juros de 14,25% para 7% e da inflação de 14% para 2.5% ao ano.

Todos estes grupos reunidos estão atuando freneticamente nas redes sociais no sentido de atacar as reformas em curso com o objetivo de facilitar o retrocesso do país ao padrão da era PT. Meios de comunicação, jornalistas, políticos, ativistas de esquerda, ex-ocupantes de cargos comissionados no governo, servidores públicos com altos salários, sindicalistas, artistas, procuradores da República, juízes, ministros do STF e outros órfãos dos privilégios estão disfarçados em pele de cordeiro, criticando o atual governo e fazendo a cabeça de muita gente. 

Informe seu Email para receber notícias :