linkaki

Petrobras faz apelo ao STF para que Gleisi Hoffmann e Paulo Bernado devolvam R$ 1 milhão que roubaram



A Petrobras fez mais um apelo nesta segunda-feira, 11, para que o ministro Edson Fachin, relator dos processos da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Tribunal (STF), exija que a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e seu marido Paulo Bernardo devolvam R$ 1 milhão que roubaram da estatal. O caso já corre no STF há mais de um ano e até o momento, Fachin ainda não tomou nenhuma providência. Para dar mais tempo ao casal de petistas, Fachin pediu uma opinião da Procuradoria-Geral da República (PGR), que é a favor da condenação de Gleisi na ação penal a que ele responder no tribunal.

Gleisi Hoffmann eseu marido - o ex-ministro Paulo Bernardo são acusados de corrupção e lavagem de dinheiro desviado da empresa. Segundo a Petrobras, a empresa foi a maior vítima do esquema criminosos investigado na Lava-Jato, que apura irregularidades em contratos na estatal. A empresa quer que os envolvidos sejam condenados a devolver o dinheiro que roubaram da empresa.

"Restou demonstrado o recebimento de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), que deve ser estabelecido como patamar indenizatório mínimo a ser estipulado especificamente em favor da requerente (Petrobras)", diz trecho do pedido da empresa.

A denúncia contra os acusados apresentada pela PGR foi aceita pela Segunda Turma do STF em setembro de 2016. Em novembro, a atual procuradora-geral, Raquel Dodge, pediu a condenação deles e o pagamento de uma multa de R$ 4 milhões, o equivalente a quatro vezes o valor que teria sido desviado. Também solicitou que Gleisi perca o mandato.

Informe seu Email para receber notícias :