\imprensa Viva
.

Ministros do STF estão pouco se lixando para o país. Arrogantes, vaidosos e revestidos da soberba, querem mais é dinheiro



As críticas e reservas da sociedade em relação ao sistema judiciário brasileiro se intensificaram de forma extraordinária nos últimos anos. A fonte de tanta indignação são os próprio representantes dos Tribunais de Justiça do país. No caso do Supremo Tribunal Federal, que se tornou mais visível aos olhos do cidadão comum a partir do Ação Penal 470, mas conhecida como processo do mensalão, a situação é ainda mais preocupante.

A falta de credibilidade dos ministros da Corte que cruzam os braços diante de questões importantes como o fim do foro privilegiado, o anúncio definitivo sobre a prisão de condenados em Segunda Instância, a concessão de habeas corpus para integrantes de organizações criminosas e a farra com os penduricalhos em seus salários são apenas alguns dos aspectos que contribuem para a percepção negativa da sociedade em relação aos responsáveis pelo zelo com a lei e o pudor nos gastos do dinheiro do contribuinte.

Intocáveis, os ministros do STF parecem ter se enclausurado em seu círculo de privilegiados e se desconectado dos anseios do povo. Vaidosos, arrogantes e até mesmo cínicos, parecem ignorar a própria limitação intelectual em relação a boa parte da sociedade. Muitos se escondem por trás de uma suposta erudição para ocultar a própria falta de capacidade de contemporizar ou de levar em conta interesses e manifestações gritantes da própria sociedade.

A sensação de que a hipocrisia reina no STF não é fruto da maldade da sociedade, mas sim um reflexo do comportamento de seus ilustres ministros, afeitos a honrarias, ao dinheiro e ao poder, mas nada sensíveis à críticas. Oportunistas e desavergonhados, inseriram-se no contexto da política nacional de forma sorrateira durante uma das mais graves crises institucionais do país e revelaram seu viés ideológico. Homologaram delações de criminosos contumazes e tentaram garantir aos açougueiros da JBS/Friboi uma vergonhosa imunidade total. Tentar proteger os mesmos criminosos que patrocinaram seu ingresso no STF foi um dos sinais de decadência da Corte. Ao abandonarem o papel de preservadores das leis e das instituições, esta geração de ministros entra também entra para a história como a pior turma da Cote de todos os tempos. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget