linkaki

Lula e o PT falam em choradeira, "rebeldia popular" e "desobediência civil" caso o petista seja preso



Não é para rir. A situação do ex-presidente Lula é muito dramática e neste momento é aconselhável não levar à sério as declarações do petista e de seus aliados. O ex-presidente terá um recurso julgado no dia 24 de janeiro pelo TRF-4, que pode confirmar a condenação do petista pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula corre o risco de se tornar inelegível pela Lei da Fica Limpa e ainda ser preso.

Diante da gravidade da situação do petista, o Diretório Nacional do PT aprovou neste sábado, 16, uma resolução política na qual reafirma a defesa da pré-candidatura de Lula à Presidência em 2018, mesmo diante da possibilidade do petista ser condenado na Segunda Instância e até mesmo preso. Os petistas alertam que a decisão da Justiça de barrar o petista pode levar à "rebeldia popular" e alerta para o risco de "desobediência civil" diante de suposta "arbitrariedade" do Judiciário.

O PT alega que pré-candidatura de Lula está "consolidada de tal forma que não pertence mais ao PT; pertence ao povo brasileiro" e menciona as caravanas do petista pelo país, nas quais Lula foi duramente hostilizado pela população dos locais onde se aventurou visitar.

O PT promete a organização e a mobilização do povo e afirma: "que deixemos claro que a escalada do arbítrio não apenas ampliará a crise e a instabilidade política, como também poderá resultar em rebeldia popular".

Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Se o TRF-4 recusar o recurso dos advogados de Lula e manter a condenação, o ex-presidente cai na Lei da Ficha Limpa e fica impedido de disputar eleições.

Informe seu Email para receber notícias :