\imprensa Viva
.

Lula diz que Moro, PF e procuradores mentem e são dignos de pena, mas quem vai em cana é ele



O desespero do ex-presidente Lula com a proximidade do julgamento de seu recurso no TRF4 (Tribunal Federal Regional da 4ª Região) ainda promete gerar belas pérolas, fruto da insensatez e inconformismo do petista por ter sido finalmente alcançado pelos braços da Justiça. Como já era de se esperar, o espetáculo do esperneio já começou. Nesta sexta-feira (15) em Piracicaba, no interior de São Paulo, o petista disse que que o juiz federal Sergio Moro, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal mentem e são "dignos de pena".

"Olha, comecem a ter dó do Moro, comecem a ter dó do Ministério Público Federal e comecem a ter do da Polícia Federal", disse o petista. "Eu quero saber como é que eles vão viver e passar para a história a mentira que eles inventaram", questionou o petista que corre o risco de passar boa parte do resto de sua vida na cadeia e de entrar para a história como o primeiro ex-presidente preso pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Já foi possível notar que Lula se enche de coragem quando está cercado por ex-beneficiários dos tempos áureos do PT no poder. As aparições em público do petista, restritas a ambientes devidamente controlados onde predomina a presença de simpatizantes, participou de mais um ato arranjado pelo PT em desagravo à sua condição de réu prestes a ser condenado na Segunda Instância. Desta vez o ato foi um debate sobre "educação, ciência e tecnologia" promovido pela Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) ao lado de outros petistas –como o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, Aloizio Mercadante e Eduardo Suplicy. Como era de se imaginar, ninguém estava ali para debater nada, exceto para ver o petista se debater contra o destino que lhe espreita.

Previsível, Lula insistiu em fazer sua defesa no local inapropriado e disse ainda que não precisa provar sua inocência. "Eles que me acusaram, eles que provem minha culpa. Eles têm até o dia 24 de janeiro para provar minha culpa. Têm que mostrar um documento que o apartamento é meu".

Lula, que ainda tem o desplante de se dizer dono da alma mais honesta do país, apesar dos tantos imóveis e tantos milhões bloqueados na Justiça que ainda não conseguiu comprovar se foram de origem lícita, culpou o mundo a sua volta por seus infortúnios. "A imprensa conta uma mentira. A Polícia Federal pega essa mentira e faz um inquérito. O inquérito é mentiroso. Aí vai pro Ministério Público, pega o inquérito mentiroso e faz uma denúncia mentirosa", alegou o petista como se tantas bravatas fossem capazes de livrar sua pele da encrenca em que se meteu.     

Na primeira instância, Lula já foi devidamente condenado a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá (SP) reformado pela empreiteira OAS.

Caso sua condenação seja confirmada pelo TRF4 no dia 24 de janeiro, Lula será enquadrado na Lei da Ficha Limpa, tornando-o inelegível por oito anos. A confirmação da condenação faculta ainda as autoridades a decretarem a prisão do petista. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget