\imprensa Viva
.

Lula condenado mais duas vezes em ano eleitoral. Criminoso encurralado




Enquanto o ex-presidente Lula desfila seu cinismo típico de um criminoso condenado que ainda não foi encarcerado e ameça se candidatar à Presidência em 2018, a Justiça conclui dois processos que devem resultar em mais duas condenações do petista em pleno ano eleitoral. Neste momento, as perícias da segunda sentença do juiz Sergio Moro estão em fase de conclusão.

O drama de Lula envolvendo a ação penal em que é acusado de receber propina da Odebrecht por meio da compra de um terreno para o Instituto Lula foi acrescido de mais um elemento devastador: a inclusão dos recibos de aluguel ideologicamente falsos, apresentados pela defesa do petista.

Quando foi ouvido pelo juiz Sérgio Moro nesse processo no dia 13 de setembro, Lula se viu encurralado e foi forçado a admitir a existência dos recibos, que segundo o Ministério Público Federal, foram forjados para embasar as alegações do petista de que ele havia alugado uma cobertura vizinha ao seu apartamento em São Bernardo do Campo.

O imóvel, segundo Marcelo Odebrecht e Antonio Palocci, foi comprado para Lula por meio de um laranja para repassar propinas oriundas de contratos da Petrobras. A fase de audiências com os réus foi finalizada uma semana depois. Em outros casos da Lava Jato, após o fim dessa etapa, o juiz costuma já fixar um prazo para a apresentação das alegações finais das partes –último passo antes da sentença. Moro deve anunciar a segunda sentença de Lula na Lava Jato no início de 2018. A primeira condenação de Lula foi relativa ao caso do tríplex de Guarujá (SP), quando Moro condenou Lula a 9,5 anos de prisão em julho e determinou o bloqueio de R$ 16 milhões em bens e dinheiro do petista.

Logo após a eventual condenação de Lula no caso do recebimento de vantagens indevidas da Odebrecht, o petista deve sofrer mais um revés em pleno ano eleitoral. A confirmação de sua condenação no caso do triplex na Segunda Instância. Neste caso, o problema imediato de Lula será se tornar inelegível, pois condenados por colegiados em Segunda Instância caem na Lei da Ficha Limpa.

Em 2018, Lula deve ser condenado pela segunda vez na Primeira Instância e pela primeira vez na Segunda Instância. Isso sem contar o avanço de outras ações penais, como a relativa ao sítio em Atibaia, tráfico de influência, venda de medidas provisórias e outros crimes relacionados nas seis ações penais em que o petista figura como réu.



_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget