linkaki

Luís Roberto Barroso "Acho Lula um personagem relevante da história recente do Brasil"



O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, o mesmo que declarou-se impedido por "motivo pessoal" para julgar a ação sobre a possibilidade de um réu ocupar presidente da República, concedeu uma entrevista à BBC Brasil na qual não conseguiu esconder sua admiração pelo ex-presidente Lula.

BBC Brasil - O senhor falou como 2018 pode ser o momento de superar a crise do impeachment, trazer uma legitimidade democrática para o próximo governo. Algumas pessoas consideram que, se o ex-presidente não puder concorrer com base na Lei da Ficha Limpa, isso poderia tirar a legitimidade dessa eleição. Como o senhor vê essa discussão?

Barroso - De novo, eu não sou comentarista político e não tenho essa obsessão pelo presidente Lula, nem para bem, nem para mal. Acho que ele é um personagem relevante da história recente do Brasil, que está sujeito aos juízos políticos que a política induz. A minha parte (no debate) não é esta.

Agora, o Brasil é uma República, embora a gente precise reproclamá-la com frequência. O presidente Lula não merece ser tratado nem pior nem melhor do que qualquer outra pessoa. Deve ser tratado com distinção, com equidade, com base nos elementos dos autos, com seriedade, com respeito.
Eu acho que não se pode antecipar a decisão.

Eu não sei o que vai ser decidido. Uma democracia se move por regras que valem para todos. Portanto, acho que todos os candidatos estão sujeitos às regras do jogo, disse Barroso, deixando uma lacuna em seu raciocínio: Lula, o criminoso condenado, é candidato?


Informe seu Email para receber notícias :