\imprensa Viva
.

Laranja de Lula pede a quebra do próprio sigilo telefônico para provar que foi usado Roberto Teixeira, advogado do ex-presidente



Apontado como laranja do ex-presidente Lula em transações imobiliárias, o empresário Glaucos da Costamarques, por meio de sua defesa, solicitou nesta segunda-feira (18) ao juiz Sergio Moro a quebra do seu sigilo telefônico. O objetivo de Costamrques é tentar provar que foi usado pelo advogado Roberto Teixeira e pelo pecuarista José Carlos Bumlai nas negociações sobre a compra de um terreno para o Instituto Lula na cidade de São Paulo.

Roberto Teixeira é compadre de Lula e sogro de Cristiano Zanin, outro advogado do petista. O pecuarista José Carlos Bumlai também é amigo íntimo do ex-presidente.

O homem apontado como laranja de Lula, o próprio ex-presidente e seu advogado Roberto Teixeira  são réus no processo sobre um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a Petrobras e a Odebrecht. Segundo a denúncia do MPF (Ministério Público Federal), parte do valor desviado teria sido lavada a partir da compra de um terreno que seria sede do Instituto Lula, e o empresário seria um laranja. A área jamais foi utilizada pelo Instituto, e o ex-presidente nega qualquer irregularidade.

Ao solicitar a quebra de seu sigilo telefônico, Costamarques que a medida pode solucionar o "episódio da noticiada devolução do valor recebido naquela transação imobiliária". No primeiro depoimento em setembro deste ano, o empresário disse que Teixeira pediu que ele pagasse R$ 800 mil, em espécie, ao Instituto Lula.

Costamaques confirmou que foi procurado por Teixeira em 2011, por intermédio do seu primo Bumlai, que tentaram convencê-lo cobra a compra de um terreno em São Paulo, afirmando se tratar de "bom negócio".

Em seus argumentos, Teixeira teria lhe dito ele poderia comprar o terreno diante da promessa de que encontraria um novo comprador posteriormente. Segundo o homem apontado como laranja de Lula,  Teixeira disse que já possuía um interessado. Tratava-se da DAG Construtora, que, por sua vez, gostaria de comprar o terreno em função de um desejo da empreiteira Odebrecht, como relatou a Sergio Moro o dono da empresa, Demerval Gusmão, outro réu no processo.

Costamarques, então, fez uma cessão do seu direito de compra do terreno para a DAG. Essa transação rendeu R$ 800 mil ao empresário, que tinha a intenção de pagar cerca de R$ 7 milhões pela área. Para a DAG, o preço giraria em torno de R$ 8 milhões. Dessa diferença, viria o ganho de Costamarques, que, segundo seu relato, apenas depois de ter assinado o contrato com a DAG soube que o terreno serviria ao Instituto Lula.

O empresário relata ter sido cobrado por Teixeira do lucro obtido com a transação. Costamarques falou sobre isso com seu primo Bumlai. "Ele falou: 'Não posso me indispor com esse pessoal. Faz isso por mim'". O empresário, então, aceitou pagar a Teixeira, mas não o valor integral. Ele descontou o imposto sobre R$ 800 mil do lucro com a transação imobiliária e ofereceu R$ 650 mil.

Na petição desta segunda, o advogado de Costamarques apresentou um extrato bancário do período da negociação em abril de 2011. A defesa do empresário destaca o saque de R$ 650 mil, em espécie.

O defensor Sérgio Palomares afirma que o valor foi entregue a dois homens, enviados por Teixeira, que buscaram o dinheiro na casa do empresário. "O numerário sacado foi entregue a dois homens, cujas identificações não pode o requerente-acusado precisar, pois não os conhecia, que compareceram à sua residência dirigindo um automóvel de passeio devidamente preparado para o transporte seguro de valores e documentos", diz trecho.

"O meio de que dispõe o acusado para provar o alegado está no rol de ligações telefônicas recebidas e realizadas naquele período, onde, ao menos em tese, poderão ser identificadas as chamadas realizadas e recebidas para os terminais de ROBERTO TEIXEIRA e JOSÉ CARLOS BUMLAI informando da ida dos tais homens para a retirada do numerário em sua para obter uma prova contra investigação residência e, principalmente, o(s) número(s) do(s) terminal(is) dos tais homens que compareceram à sua residência para esse fim", afirma.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget