\imprensa Viva
.

IBGE desmonta mentiras de Lula e Dilma sobre redução da desigualdade



Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas divulgados neste fim de semana comprovam que os ex-presidentes Lula e Dilma mentiram e manipularam dados sobre a redução de desigualdade no Brasil durante os governos do PT

Lula e Dilma Rousseff fizeram mais marketing do que efetivamente produziram em resultados concretos com suas políticas de redução das desigualdades sociais do país. Os dados do IBGE comprovam que os dois ex-presidentes tentaram criar uma imagem de salvadores dos pobres que não corresponde à realidade.

O fosso que separa os ricos dos pobres cresceu durante as administrações petistas. Os donos das grandes fortunas engordaram suas contas com a inflação e juros altos, enquanto os pobres de endividaram comprando cacarecos que já foram parar no lixo. Os governos petistas patrocinaram o maior processo de transferência de riquezas da história do país em 60 anos.

Segundo o IBGE, a inflação e a recessão dragaram 8% do Produto Interno Bruto (PIB), causando o fechamento de centenas de milhares de empresas e deixando mais de 14 milhões de desempregados. Os maiores prejudicados foram os pequenos empreendedores e a população de mais baixa renda. O rendimento médio de quase a metade da população ficou em R$ 750, 15% abaixo do salário mínimo. A remuneração do 1% mais rico alcançou R$ 27 mil, ou seja, 36 vezes superior à dos 50% mais pobres.

O IBGE mostrou que os 10% mais ricos do país concentram 43,4% dos rendimentos, indicando que a desigualdade aumentou diante do estrago provocado pela combinação perversa de inflação alta com retração econômica e desemprego em disparada. Em 2015, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encostou em 11%. No ano passado, ultrapassou os 6%. Os mesmos que sofreram com a carestia ficaram sem trabalho. Numa casa com quatro pessoas, sendo duas desempregadas, a renda per capita despencou. Não por acaso, constatou a FGV Social, a desigualdade medida pelo índice de Gini subiu 1,6% entre 2015 e 2016, depois de 22 anos em queda.

Dilma e Lula se empenharam e deixar os ricos mais ricos. Os dois criaram dezenas de empresas estatais para abrigar aliados políticos, assaltaram os cofres públicos e foram coniventes com a corrupção. Tudo isso empurrou o país para a beira do precipício. Os governos do PT acabaram empurrando para a pobreza parcela da população e destruindo sonhos e adiando o futuro para muita gente.

É possível que, agora, os mais pobres estejam sentindo uma sensação de melhora. Com a inflação caindo, rodando próxima de 3%, abriu-se espaço na renda das famílias para a satisfação de necessidades mais prementes de consumo. Mas o estrago provocado pelas administrações petistas foi profundo. O PIB do país só voltará aos níveis de 2013 em meados de 2019. No caso do PIB per capita medido em dólar, serão necessários 10 anos para retornarmos aos patamares de 2014. Será preciso um longo período de crescimento sustentado da atividade.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget